Pedro Emanuel apresentado: “Espero ajudar o Arouca a crescer"

O ex-treinador da Académica vai cumprir o seu segundo desafio na I Liga.

Pedro Emanuel com vida difícil em Coimbra
Foto
Pedro Emanuel com vida difícil em Coimbra DR

Pedro Emanuel foi esta quinta-feira apresentado como novo treinador do Arouca, com o qual assinou um contrato válido por um ano, assumindo que a manutenção será o objectivo do clube recém-promovido à I Liga.

“Espero ajudar o Arouca a crescer na mesma medida em que o Arouca me pode ajudar a crescer como treinador. O objetivo é naturalmente a manutenção”, afirmou o treinador, que sucede no cargo a Vítor Oliveira, novo técnico do Moreirense (II Liga).

Pedro Emanuel, de 38 anos, vai iniciar a sua segunda experiência como treinador principal na I Liga, depois de duas épocas ao serviço da Académica, cuja equipa garantiu a manutenção já muito perto do final da temporada, quando o antigo central já tinha sido substituído por Sérgio Conceição.

“[A minha opção] teve a ver com a juventude do próprio clube, a sua ascensão e a necessidade de afirmação. O que vim encontrar aqui, com o responsável máximo do clube, foi uma paixão enorme pelo futebol, com a ambição de quem está a crescer e se quer afirmar”, acrescentou o treinador, que assinou um contrato por um ano.

Comparando o clube a um bebé em fase de crescimento, Pedro Emanuel, disse que quer “preservar o Arouca na I Liga por muitos anos”.

O antigo defesa internacional luso, que representou, entre outros, Boavista e FC Porto, começou por treinar os juvenis dos “dragões” (2009/10) e depois foi adjunto de André Villas-Boas na equipa principal “azul-e-branca” (2010/11), antes de assumir o comando da Académica.

“Desde sempre o admirei como jogador e como treinador. Foi uma pessoa em que pensei ainda antes de subir para a I Liga”, afirmou Carlos Pinho, presidente do Arouca, que subiu pela primeira vez ao escalão principal, depois de terminar o campeonato da II Liga no segundo lugar.

Mas a contratação do treinador não foi fácil, embora Carlos Pinho não tenha entrado em detalhes sobre o contrato. “Custou um bocadinho, porque o Pedro Emanuel sabe o que quer. Mas conversámos e chegámos a um acordo. Ele não veio para o Arouca para ser mais um treinador”, referiu.
 
<b>Notícia corrigida às 18h02, rectificando o nome de Carlos Pinho no último parágrafo</b>