Secretariado Nacional da UGT aprova greve de 27 de Junho

Greve será em convergência com a CGTP. Decisão teve um voto contra e quatro abstenções

Foto
Carlos Silva inicia mandato com greve geral. Rui Gaudêncio

A decisão final está agora nas mãos do Conselho Geral, que está reunido de emergência. O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, anuncia o veredicto esta tarde.

De acordo com fonte sindical, a decisão aprovada tem como objectivo realizar uma greve “em convergência com todas as estruturas sindicais e sindicatos independentes” e em “estreita articulação com reformados, pensionistas, desempregados e jovens”.

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, já tinha admitido a possibilidade de haver em Junho uma “jornada de luta conjunta”, tendo em conta a “situação que o país atravessa”. Na semana passada Carlos Silva e o líder da CGTP, Arménio Carlos, estiveram juntos no arranque da greve no Metro de Lisboa, dando visibilidade a uma convergência no terreno.

A CGTP anunciou na sexta-feira uma greve geral para dia 27 de Junho contra as políticas de austeridade do Governo e para reclamar eleições antecipadas.