Manifestantes impedem secretário de Estado dos Transportes de falar em conferência

Sindicalistas gritaram "Governo para a rua" e recusaram-se a a terminar o protesto.

Sérgio Monteiro
Foto
Sérgio Monteiro Daniel Rocha

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, abandonou nesta segunda-feira a conferência “A região metropolitana, a mobilidade e a logística” que se ia iniciar em Lisboa após ter sido impedido de falar por um grupo de manifestantes.

Quando o secretário de Estado se preparava para falar, cerca de duas dezenas de manifestantes da Federação dos Sindicatos e Comunicações (Fectrans) levantaram-se, começaram a rir e a gritar: "Queremos o nosso dinheiro, este Governo para a rua".

De seguida, o grupo abriu uma faixa onde se lia "swaps? Basta de alimentar especuladores com o roubo dos nossos salários".

Os manifestantes coloram narizes de palhaços e mostraram cartões vermelhos a Sérgio Monteiro.

Minutos depois, quando a organização tentou retomar os trabalhos, os ânimos exaltaram-se e ouviram-se gritos. Os manifestantes disseram que se recusavam a terminar o protesto pelo que o governante interveio numa tentativa de restabelecer a ordem.

“Respeito a liberdade de manifestação e de expressão, mas ela também tem que ser um valor respeitado por vós”, afirmou Sérgio Monteiro.

Em resposta, continuou a ouvir-se “Governo para a rua” e o secretário de Estado levantou-se e abandonou a sala.

A Área Metropolitana de Lisboa realiza hoje a conferência “A região metropolitana, a mobilidade e a logística”.

Esta conferência, promovida pela Comissão Permanente de Transportes e Mobilidade da Assembleia Metropolitana de Lisboa, tem como principal objectivo debater o Plano Estratégico de Transportes no âmbito da AML.