As Palmas de Ouro de Cannes desde 1975

Trinta e oito anos de Palmas em Cannes, de Taxi Driver a Amor, com algumas imagens históricas à mistura.

Tony Curtis em Cannes em Maio de 1985
Fotogaleria
Tony Curtis em Cannes em Maio de 1985 AFP
Fotogaleria
Tennessee Williams, Natalie Wood e Robert Wagner em Cannes em 1976 AFP
Fotogaleria
Dennis Hopper em Cannes em Maio de 1976 de afp
Fotogaleria
Sylvia Krystel em Cannes em Maio de 1977 RALPH GATTI/AFP
Fotogaleria
Manoel de Oliveira em Cannes em 2008, ao receber a Palma de Ouro de carreira Jean-Paul Pelissier/Reuters
Fotogaleria
Kim Novak em Cannes nesta 66.ª edição, em 2013 Eric Gaillard/Reuters

O mais importante festival de cinema do mundo entrega este domingo a Palma de Ouro da sua 66.ª edição. Estes são os seus antecessores.

1975 - Crónica dos Anos de Brasa de Mohammed Lakhdar Hamina (Argélia)

1976 - Taxi driver de Martin Scorsese (EUA)

1977 - Padre Padrone de Paolo e Vittorio Taviani (Itália)

1978 - A Árvore dos Tamancos de Ermanno Olmi (Itália)

1979 - Apocalypse now de Francis Ford Coppola (EUA) e O Tambor de Volker Schloendorff (República Federal da Alemanha)

1980 - A Sombra do Guerreiro de Akira Kurosawa (Japão) e All That Jazz - O Espectáculo Vai Começar de Bob Fosse (EUA)

1981 - O Homem de Ferro de Andrzej Wajda (Polónia)

1982 - Missing - Desaparecido de Costa Gavras (EUA) e Yol - Licença Precária de Yilmaz Guney (Turquia)

1983 - A Balada de Narayama de Shohei Imamura (Japãp)

1984 - Paris-Texas de Wim Wenders (República Federal da Alemanha)

1985 - O Papá foi em viagem de negócios de Emir Kusturica (Jugoslávia)

1986 - A Missão de Roland Joffe (Reino Unido)

1987 - Ao Sol de Satanás de Maurice Pialat (França)

1988 - Pelle, o Conquistador de Bille August (Dinamarca)

1989 - Sexo, Mentiras e Vídeo de Steven Soderbergh (EUA)

1990 - Um Coração Selvagem de David Lynch (EUA)

1991 - Barton Fink de Joel e Ethan Coen (EUA)

1992 - As Melhores Intenções de Bille August (Dinamarca)

1993 - O Piano de Jane Campion (Austrália) e Adeus minha Concubina de Chen Kaige (China)

1994 - Pulp fiction de Quentin Tarentino (EUA)

1995 - Underground de Emir Kusturica

1996 - Segredos e Mentiras de Mike Leigh (Reino Unido)

1997 - A Enguia de Shohei Imamura (Japão) e O Sabor da Cereja de Abbas Kiarostami (Irão)

1998 - A Eternidade e um Dia Antes de Théo Angelopoulos (Grécia)

1999 - Rosetta de Luc e Jean-Pierre Dardenne (Bélgica)

2000 - Dancer in the dark de Lars von Trier (Dinamarca)

2001 - O Quarto do Filho de Nanni Moretti (Itália)

2002 - O Pianista de Roman Polanski (Polónia)

2003 - Elephant de Gus Van Sant (Etats-Unis)

2004 - Fahrenheit 9/11 de Michael Moore (EUA)

2005 - A Criança de Jean-Pierre et Luc Dardenne (Bélgica)

2006 - Brisa de Mudança de Ken Loach (Reino Unido)

2007 - Quatro meses, três semanas e dois dias de Cristian Mungiu (Roménia)

2008 - A Turma de Laurent Cantet (França)

2009 - O Laço Branco de Michael Haneke (Áustria)

2010 - O Tio Boonmee Que se Lembra das Suas Vidas Anteriores de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)

2011 - Árvore da Vida de Terrence Malick (EUA)

2012 - Amor de Michael Haneke (Áustria)

Notícia corrigida às 16h20