China abre portas ao leite português

No sector agro-alimentar, o país asiático está ainda interessado na carne de porco e seus derivados, cavalos e frutas.

O sector do leite tem fortes apoios do orçamento comunitário
Foto
O sector do leite tem fortes apoios do orçamento comunitário

Os produtores nacionais de lacticínios podem a partir de agora exportar os seus produtos para a China, disse nesta terça-feira a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, acrescentando que este "é um marco num caminho que se pretende alargar a outros produtos".

"Temos finalmente a boa notícia de que o mercado chinês está aberto ao nosso leite, aos nossos produtos derivados do leite", disse Assunção Cristas após a assinatura de um acordo de cooperação com o governo chinês, que espera estender brevemente a outros produtos como a carne de porco, os cavalos e a fruta.

A governante destacou a importância do memorando para "o estreitamento das relações no sector agro-alimentar", sublinhando que se trata de um mercado com 1,3 mil milhões de pessoas, representando a área alimentar cerca de 70 mil milhões de euros por ano.

"É uma oportunidade extraordinária para os produtores portugueses que naturalmente procuram mercados onde colocar os seus produtos. São produtos de qualidade, caracterizados por uma elevada segurança alimentar que é um aspecto que interessa particularmente à China", afirmou a ministra.

O dossier relativo às exportações de lacticínios, aberto por Portugal em 2008, "demorou tempo" sobretudo devido às barreiras fitossanitárias que surgem no "percurso da internacionalização" e desempenham um papel "muito relevante".

"É preciso ultrapassá-las com esforço, com empenho em cumprir a legislação dos países envolvidos, no caso, da China", defendeu Assunção Cristas, considerando que o memorando de entendimento hoje assinado é fundamental para poder caminhar "mais rapidamente em todas estas matérias".

A ministra assinalou ainda que este "é apenas um marco" num caminho que pretende alargar a outros produtos nos quais a China tem interesse como a carne de porco e seus derivados (um "dossier que está muito avançado"), cavalos e frutas.