Portugal sobe uma posição no ranking mundial do ensino superior

Ensino superior nacional está agora no 22.º lugar a nível mundial e melhora em todos os indicadores.

O Conselho de Reitores já se congratulou com os bons resultados obtidos
Foto
O Conselho de Reitores já se congratulou com os bons resultados obtidos Nélson Garrido

O sistema de ensino superior nacional foi o 22.º melhor do mundo em 2012, tendo subido uma posição em relação ao ranking do ano anterior. Portugal melhora em todos os indicadores avaliados pela lista elaborada pela rede internacional Universitas 21, o único estudo que compara sistemas de ensino em vez de instituições.

A melhoria dos resultados do ensino superior português faz-se sobretudo em dois dos parâmetros. Na conectividade internacional — em que são tidos em conta as percentagens de estudantes internacionais inscritos e de artigos em co-autoria internacional, bem como o número de artigos de acesso livre —, as universidades e politécnicos nacionais passaram do 24.º lugar para o 21.º. Portugal também sobe três posições, para o 20.º posto, na avaliação dos recursos investidos, aspecto em que são tidos em conta a despesa pública total com o ensino superior em comparação com o PIB, a despesa anual por estudante e a despesa em investigação e desenvolvimento em percentagem do PIB e por habitante.

O sistema de ensino superior nacional consegue melhorar em todos os outros indicadores medidos pelo estudo da Universitas 21 que suporta este ranking. Nos resultados (número de artigos, percentagens de inscritos e taxa de desemprego dos diplomados), as instituições portuguesas estão no 27.º posto, um acima face ao ano anterior. O melhor parâmetro do sistema é o contexto, que mede a taxa de feminização dos estudantes e docentes, bem como a avaliação da autonomia e qualidade do ensino, situando-se em 19.º, subindo dois lugares.

No global, Portugal sobe um lugar face à publicação de 2012. A Universitas 21 é uma rede de referência que agrega universidades de diversos países orientadas para a investigação e produz a única lista que compara sistemas de ensino superior e não instituições de ensino superior. A publicação do ranking “vem confirmar a qualidade das instituições de ensino superior portuguesas e da rede instalada no panorama mundial”, sustenta o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), em comunicado.

O ranking da Universitas 21 inclui os sistemas de ensino superior de 50 países e é liderado pelos Estados Unidos. Suécia, Suíça, Canadá e Dinamarca aparecem nos restantes cinco lugares cimeiros. Imediatamente à frente de Portugal estão a Irlanda (18.º), Espanha (20.º) e Japão (21.º), mas a rede nacional consegue melhores prestações do que países como a Coreia do Sul (24.º), República Checa (25.º), Itália (29.º) ou Brasil (41.º).