Cavaco recarrega baterias no Minho contra “as más notícias das grandes cidades”

Presidente da República espera que as eleições autárquicas do próximo Outono decorram de “forma serena, responsável e esclarecedora”.

Fotogaleria
Cavaco Silva está nesta quarta-feira em visita ao Minho Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria

O Presidente da República afirmou nesta quarta-feira à tarde, em Melgaço, na inauguração das novas instalações da Escola Superior de Desporto e Lazer (ESDL), situadas no coração de Monte de Prado, que quando viaja até ao interior do país “leva um ânimo mais forte do que aquele que trazia ao chegar”.

Cavaco Silva, que antes tinha também inaugurado as obras de reabilitação do Parque Termal do Peso, num investimento que rondou os seis milhões de euros, adiantou que “nas grandes cidades não faltam as más notícias”. Em contraponto, em Melgaço, recebeu “algumas boas notícias”.

“Nas grandes cidades, meus amigos, não faltam as más notícias. E nós, quando chegamos aqui (Melgaço), recebemos algumas boas notícias. E nós precisamos de algumas boas notícias, na esperança de um futuro melhor”, afirmou Cavaco Silva.

Nas novas instalações da ESDL de Melgaço, uma das seis escolas do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), que representaram um investimento de 4,5 milhões de euros, o chefe de Estado sublinhou que o acesso ao ensino superior é actualmente “mais forte, muito mais amplo e de muito melhor qualidade”. Mas é preciso criar oportunidades para esses jovens licenciados.

“É óbvio que temos de criar as oportunidades para que eles não sejam tentados a ir colocar esse investimento que fizemos neles ao serviço de outras paragens. Queremos criar as oportunidades para que eles fiquem no nosso próprio país”, sustentou.

O Presidente da República defendeu também a necessidade de “não abrandar no investimento na Educação”, mesmo em “tempos de maior dificuldade”.

“Se há prioridade que temos de manter, para além do apoio aos mais desfavorecidos da nossa sociedade, é o investimento na educação. Estamos a construir o futuro e, se o presente é difícil, nós temos de ter esperança num futuro mais auspicioso”, referiu.

Na ESDL funciona, desde 2005, a licenciatura em Desporto e Lazer, curso frequentado por 150 alunos para um total de cerca de uma dezena de docentes. No próximo ano lectivo, avançará um mestrado na mesma área.

No final da cerimónia na ESDL, o Presidente da República lançou ainda um desafio ao autarca socialista de Melgaço, que não se vai recandidatar às autárquicas de Outubro por ter atingido o limite de mandatos. Cavaco Silva espera que as eleições decorram de “forma serena, responsável e esclarecedora”.

E a Rui Solheiro, presidente da autarquia, apelou para que “continue a dedicar toda a sua experiência, a sabedoria acumulada, à sua região e ao seu concelho de Melgaço”.

Antes, à chegada ao Parque Termal de Peso, Cavaco Silva tinha à sua espera duas dezenas de trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC). Após a inauguração do empreendimento, o chefe de Estado acedeu ao pedido dos trabalhadores, que se concentravam no exterior, em silêncio, e reuniu-se, informalmente, com António Costa.

“O senhor Presidente da República prometeu neste momento interceder directamente sobre este processo dos ENVC. Ele, mais do que outra pessoa neste país, tem falado ao longo dos últimos dois anos sobre a importância da estratégia para o mar. Por isso é inconcebível que, neste momento, se fale em extinguir esta empresa”, disse o porta-voz dos trabalhadores, no final de um contacto de vários minutos com Cavaco Silva.

Segundo António Costa, os trabalhadores dos ENVC comprometeram-se a enviar para Cavaco Silva documentação a “desmistificar” o processo em torno da investigação lançada por Bruxelas às ajudas públicas atribuídas à empresa pública desde 2006, no valor de 181 milhões de euros.

“O senhor Presidente República mostrou sensibilidade. Isto é um problema que afecta a indústria portuguesa”, explicou António Costa.

No mesmo, sentido, Cavaco Silva foi abordado, junto ao Parque Termal do Peso, pelo presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa. Contudo, aos jornalistas, o Presidente da República não comentou o teor destes dois encontros informais.

O recuperado Parque Termal do Peso, também em Melgaço, que abriu portas em Abril, representou um investimento de 5,5 milhões de euros que terminaram com um estado de degradação que se arrastava há mais de uma década.

“Vale a pena sublinhar a resposta que ele [parque termal] dá a uma das doenças que atingem um milhão de portugueses, que é a diabetes. É algo que vale a pena ser sublinhado”, disse o chefe de Estado.

A isto, Cavaco Silva acrescentou que o “turismo de saúde e de bem-estar” deve ser uma aposta nacional, até porque “já lá vai o tempo em que o turismo no nosso país era apenas de sol e praia”, recordando que esta actividade representa “exportações”, as quais “melhoram as nossas contas externas”.

“Quando fornecemos serviços termais a estrangeiros, estamos a exportar cuidados de saúde. Penso que Portugal tem condições para exportar cuidados de saúde”, disse ainda o Presidente da República.