Nova Iorque chama por Papercutz na Music Academy

Bruno Miguel (Papercutz) está em Nova Iorque, onde é o participante português da Red Bull Music Academy. Ali falou connosco da sua participação, das conversas com Four Tet, da palestra de Brian Eno ou do seu futuro nos EUA. O novo tema e as declarações podem ser ouvidas aqui.

Ao longo de quinze anos o evento global Red Bull Music Academy, que todos os anos se realiza numa cidade diferente, foi-se assumindo como um dos acontecimentos de música mais relevantes do calendário internacional – pelos espectáculos, pelos encontros, pelas palestras, pela recuperação de espaços urbanos e pelas experiências que proporciona a quem a frequenta.

Que o digam alguns portugueses que já participaram na Academia como João Barbosa (Branko, Buraka Som Sistema), Kaspar, Marco Rodrigues (Photonz) ou Violet (A.M.O.R.). Na edição de 2013, em Nova Iorque, coube a Bruno Miguel, mais conhecido pelo projecto Papercutz, ser o participante português. Com esse nome, ao lado da cantora Melissa Veras, lançou há meses o segundo álbum, The Blur Between Us, constituido por canções pop electrónicas de sombras negras.

O álbum foi produzido em Nova Iorque por Chris Coady, conhecido por ter trabalhado com os Beach House ou Yeah Yeah Yeahs. Não surpreende. É que ao longo dos dois últimos anos, o nome Papercurz foi ganhando visibilidade junto de várias pequenas famílias internacionais, através da feitura de remisturas (Sun Glitters, Abadabad ou os Heart Shaped Rock com a cantora Nite Jewel) ou pela concretização de alguns concertos fora de portas.

Agora Bruno Miguel prepara-se para ficar uns meses em Nova Iorque, aproveitando o balanço da academia, onde tem tido oportunidade de entrar em contacto com participantes de todo o mundo, de ouvir palestras de figuras ilustres (de Brian Eno a Kim Gordon) e de trabalhar em estúdio com monitores como Four Tet ou Flying Lotus, ao mesmo tempo que teve oportunidade de tocar ao vivo no espaço Glasslands Gallery, em Brooklyn, numa noite que contou também com actuações de Laurel Halo e Mikky Blanco.

Na altura em que inicia uma colaboração com a editora Enchufada (dos Buraka Som Sistema), através do tema Storm spirits (que pode ser ouvido na gravação áudio), falámos com ele em Nova Iorque, no contexto da sua participação no acontecimento.