Localizados os dois touros perigosos que fugiram em Viana

Equipas da GNR apoiadas por veterinária já libertaram uma vaca no cio para atrair os animais. Ideia é alvejá-los com dardo tranquilizante.

Foto
GNR vedou o acesso à zona onde se julga que estão os animais Nuno Alexandre Mendes

A GNR localizou esta manhã os dois touros considerados perigosos que estão fugidos desde segunda-feira, em Viana do Castelo. Desta vez, as autoridades optarem por não revelar o ponto do concelho onde decorrem as tentativas de captura dos animais.

No local, foi já libertada uma vaca no cio. A vaca é de raça galega, tal como os dois machos de meia tonelada que deverá atrair e reunir, já que os bichos se têm separado por longos períodos.

As equipas da GNR envolvidas na tentativa de captura dos animais vão tentar atingi-los com dardos tranquilizantes. Estão a ser apoiadas pela veterinária da Cooperativa Agrícola de Viana do Castelo. A GNR decidiu não revelar a localização exacta dos animais por temer que, à semelhança de ocasiões anteriores, a concentração de curiosos acabe por espantar os touros. Há pelo menos três casas habitadas nas imediações.

Os dois bovinos fugiram na segunda-feira quando estavam a ser puxados para o camião que era suposto transportá-los ao matadouro, para abate. O seu destino final era um talho de Ponte de Lima. O mais agressivo dos animais conseguiu libertar-se das cordas que o puxavam e fugiu campo fora. Na confusão, o outro touro que já se encontrava no veículo conseguiu também fugir.

Na terça-feira, temendo danos que os bichos pudessem provocar a pessoas e bens, o criador dos animais distribuiu panfletos e avisos à comunicação social, alertando que os bovinos em causa não deviam ser encurralados e que um deles tinha comportamentos agressivos.