Dispositivos espanhóis podem ser utilizados nas portagens em Portugal antes do Verão

Secretário de Estado dos Transportes recusa isentar pagamento de portagens na Via do Infante em períodos de maior movimento turístico.

O Turismo do Algarve defende a circulação sem pagamento de portagens na Via do Infante durante determinados períodos do ano
Foto
O Turismo do Algarve defende a circulação sem pagamento de portagens na Via do Infante durante determinados períodos do ano Vasco Célio

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, revelou nesta segunda-feira que os dispositivos electrónicos de pagamento de portagens espanhóis vão poder ser utilizados nas auto-estradas portuguesas antes do Verão.

“Temos feito um esforço muito grande com o Governo espanhol no sentido de dar a conhecer em Espanha aquelas que são as soluções de pagamento [de portagens] em Portugal. Vamos ter, antes do período de Verão, soluções de interoperabilidade, quando os dispositivos electrónicos de Espanha puderem ser automaticamente utilizados em Portugal”, disse.

Sérgio Silva Monteiro adiantou que, desta forma, Portugal deu resposta a uma preocupação do Governo espanhol, que considerou que “não era uma boa solução” a alternativa do sistema de cartões, que permite que durante um dia, uma semana ou um mês, se possa circular livremente nas auto-estradas que antes não tinham cobrança de portagens – ex-Scut (Sem Custos para o Utilizador).

O secretário de Estado falava aos jornalistas no final da cerimónia de inauguração da estação ferroviária de Agualva-Cacém, em Sintra.

Na quinta-feira que antecedeu o fim-de-semana prolongado de Páscoa, dezenas de veículos, na sua maioria espanhóis, acumularam-se na fronteira junto à Ponte Internacional do Guadiana, no Algarve, junto aos sistemas de compra de títulos para circular na ex-Scut, num cenário semelhante ao do ano passado.

Na ocasião, ouvidos pela Lusa, alguns turistas espanhóis mostraram-se desagradados com a espera para pagar as portagens electrónicas, classificando o cenário como “caótico” e “terceiro-mundista” e prometendo não regressar de férias a Portugal.

O presidente do Turismo do Algarve, Desidério Silva, defendeu em Abril a isenção do pagamento de portagens na Via do Infante (A22) durante os períodos de maior movimento turístico, como férias da Páscoa e fins-de-semana, de forma a evitar a perda de turistas espanhóis. Nesta segunda-feira, o secretário de Estado dos Transportes recusou a possibilidade de se suspender os pagamentos nessa via.

“Seria estranho se um Governo que defendeu desde o primeiro momento o princípio do utilizador-pagador, e tem uma infra-estrutura para pagar, suspendesse a cobrança de portagens onerando os contribuintes. O dinheiro tem de vir de algum sítio. Se não vem dos utilizadores das auto-estradas, vem dos impostos de todos e eu acho que disso os portugueses estão completamente fartos”, afirmou.