Fotogalerias

À procura de um caracol, o "Candidula coudensis"

Durante um dia, estivemos com uma turma de biologia da Universidade Lusófona à procura de um nova espécie de caracol endémico de Portugal, o Candidula coudensis. A espécie foi vista pela primeira vez em 2008 e divulgada em 2010. Os biólogos que a descobriram só a encontraram num quilómetro quadrado perto de Vale da Couda, uma aldeia no conselho de Alvaiázare, em Leiria. Não se sabia se o caracol vivia para lá desse pequeno local. Ao fim de um dia e de 14 saídas, entre Alvaiázere e Ansião, descobrimos um habitat de 32 quilómetros quadrados.

Um exemplar do caracol Candidula coudensis
Fotogaleria
Um exemplar do caracol Candidula coudensis

Durante um dia, estivemos com uma turma de biologia da Universidade Lusófona à procura de um nova espécie de caracol endémico de Portugal, o Candidula coudensis. A espécie foi vista pela primeira vez em 2008 e divulgada em 2010. Os biólogos que a descobriram só a encontraram num quilómetro quadrado perto de Vale da Couda, uma aldeia no conselho de Alvaiázare, em Leiria. Não se sabia se o caracol vivia para lá desse pequeno local. Ao fim de um dia e de 14 saídas, entre Alvaiázere e Ansião, descobrimos um habitat de 32 quilómetros quadrados.

Alunas da turma de biologia e Gonçalo Calado (no meio), professor de Biologia Marinha, à procura do caracol
Alunas da turma de biologia e Gonçalo Calado (no meio), professor de Biologia Marinha, à procura do caracol
Francisco Moreira, professor de Biologia da Conservação, aponta o número de caracóis encontrados em cada local
Francisco Moreira, professor de Biologia da Conservação, aponta o número de caracóis encontrados em cada local
Duas alunas procuram a espécie de caracol numa das saídas ao longo do dia
Duas alunas procuram a espécie de caracol numa das saídas ao longo do dia
O professor Francisco Moreira a usar uma lupa para identificar um caracol
O professor Francisco Moreira a usar uma lupa para identificar um caracol
Há caracóis do mesmo género que são parecidos com o <i>Candidula coudensis<i/> e é necessário treinar os olhos para distinguir as espécies
Há caracóis do mesmo género que são parecidos com o Candidula coudensis e é necessário treinar os olhos para distinguir as espécies
A nova espécie existe num habitat onde há calcários e oliveiras
A nova espécie existe num habitat onde há calcários e oliveiras
<i>Candidulas</i> na mão de uma das alunas
Candidulas na mão de uma das alunas
Um exemplar de </i>Candidula coudensis</i> visto de perto, com relevos paralelos ao longo da casca espiralada
Um exemplar de Candidula coudensis visto de perto, com relevos paralelos ao longo da casca espiralada
Sugerir correcção