Actuais pensionistas sujeitos a contribuição de “sustentabilidade”

Medida será aplicada às pensões acima de 1350 euros, avançou Pedro Passos Coelho.

Medida será temporária e não afecta pensões mais baixas
Foto
Medida será temporária e não afecta pensões mais baixas Paulo Ricca/Arquivo

Os actuais pensionistas da Caixa Geral de Aposentações e da Segurança Social ficarão sujeitos a uma “contribuição de sustentabilidade” que terá como base a contribuição extraordinária de solidariedade que está a ser aplicada às pensões acima de 1350 euros.

O primeiro-ministro anunciou nesta sexta-feira que a medida será temporária e não afectará as pensões mais baixas, que serão salvaguardadas.

Passos Coelho garantiu que o Governo pretende “minimizar tanto quanto for possível esta contribuição”. “Para isso queremos associá-la ao andamento da nossa economia, para que haja uma relação automática entre, por um lado, o crescimento económico e, por outro, a redução gradual e progressiva dessa mesma contribuição”.

“Sabemos que esta medida pesaria sobre o rendimento disponível dos pensionistas, e por isso queremos que o crescimento económico em que estamos empenhados possa atenuar directamente os sacrifícios que são pedidos aos pensionistas, desejavelmente até ao ponto em que ela possa desaparecer por completo”, acrescentou.