Quarteto de Cordas de Matosinhos e Daniel Moreira são as novas "rising stars"

Programa das salas de concerto europeias seleccionou portugueses para digressão e encomenda de uma obra.

Fotogaleria
Os membros do quarteto: Vitor Vieira, Juan Maggiorani, Jorge Alves, Marco Pereira Inês Sarmento
Fotogaleria
Daniel Moreira Paulo Ricca

O Quarteto de Cordas de Matosinhos foi seleccionado pela European Concert Hall Organisation (ECHO) para integrar o programa Rising Stars 2014/2015, proporcionando aos seus quatro jovens instrumentistas a oportunidade de actuarem em várias salas de concerto da Europa, noticiou na quarta-feira a Casa da Música. Foi igualmente seleccionado Daniel Moreira, jovem compositor residente da Casa da Música em 2009, que vai compor uma obra para grupo coral que será interpretada nas 20 prestigiadas salas de concerto que integram a ECHO.

Todos os anos a ECHO escolhe seis jovens artistas ou agrupamentos para realizarem uma série de concertos em toda as salas da ECHO. A selecção é feita pelos directores artísticos das salas que integram a organização, permitindo o lançamento da carreira musical de vários artistas. O Quarteto de Cordas de Matosinhos e Daniel Moreira foram selecionados pelos directores artísticos da Fundação Casa da Música e da Fundação Calouste Gulbenkian, as duas salas portuguesas que integram a ECHO.

O quarteto, que foi fundado em 2007 através de um concurso público promovido pela Câmara Municipal de Matosinhos, é constituído por Vitor Vieira e Juan Maggiorani (violinos), Jorge Alves (viola) e Marco Pereira (violoncelo), já tendo recebido todos seus membros prémios em Portugal e no estrangeiro, individualmente e em música de câmara, segundo o comunicado da Casa da Música. 

"O quarteto está extremamente satisfeito e entusiasmado por ter sido escolhido para assumir um papel de destaque no âmbito do programa", disse Vitor Vieira ao PÚBLICO, numa resposta por email. "Encaramos esta tournée como um desafio e uma grande oportunidade para nos afirmarmos internacionalmente." Para o grupo significa, não só um reconhecimento do trabalho desenvolvido ao longo de mais de cinco anos de existência, "mas também uma oportunidade única de apresentação de música e músicos portugueses nas principais salas de concerto europeias".  É uma dupla satisfação esta oportunidade ter surgido no momento que nos preparamos para realizar o nosso 100º concerto." O concerto, que será no dia 15 de Maio no Teatro Constantino Nery em Matosinhos, contará com o pianista Pedro Burmester, incluindo o programa música de António Pinho Vargas, Luiz Costa e Antonín Dvorák. Vitor Vieira destaca o "apoio incondicional" oferecido pela Câmara Municipal de Matosinhos.

Natural do Porto, Daniel Moreira ingressou no Conservatório de Música do Porto em 1994, onde concluiu os cursos complementares de Guitarra e de Análise e Técnicas de Composição. É licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto (2001-2006). No âmbito dos estudos em Economia, foi distinguido com o Prémio do Banco de Portugal, em 2006. Concluiu o Mestrado em Composição e Teoria Musical (ESMAE, 2010), com a tese “Um modelo de transformação harmónica hierarquizada, com base no intervalo de quinta perfeita". Em 2007, obteve o terceiro lugar no Concurso Internacional de Composição Gian Battista Viotti, de Vercelli (Itália), pela peça Noctis Lumina, para viola solo. Em 2008, obteve uma Menção Honrosa na categoria de Música de Câmara do 3º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim.

O pianista austríaco Aaron Pilsan, escolhido pela Wiener Konzerthaus e a Musikverein Wien, o Quatuor Ardeo, também um quarteto de cordas, nomeado pelas instituições Bozar Brussels e Het Concergebouw Amsterdam, a soprano Omo Bello, escolhida pela Cité de la musique Paris, a dulpa Michael Petrov (violoncelo) e Ashley Fripp (piano), escolhida pelo Barbican Centre London, e o Quarteto Signum Saxphone, apontado pela Kölner Philharmonie, Laeiszhalle Elbphilharmonie Hamburg, Festspielhaus Baden-Baden e a Konzerthaus Dortmund, são as restantes Rising Stars 2014/2015.

Presidida por Christoph Lieben-Seutter, a ECHO, criada há 25 anos, é constituída pelos seguintes salas de concertos:Barbican Centre London, BOZAR Brussels, Fundação Calouste Gulbenkian Lisbon, Casa da Música Porto, Cité de la musique Paris, Festspielhaus Baden-Baden, Het Concertgebouw Amsterdam, Kölner Philharmonie, Konzerthaus Dortmund, Laeiszhalle Elbphilharmonie Hamburg, L'Auditori Barcelona, Megaron - The Athens Concert Hall, Musikverein Wien, Palace of Arts - Budapest, Palau de la Música Catalana, Philharmonie Luxembourg, Stockholms Konserthus, Théâtre des Champs-Elysées Paris, The Sage Gateshead, Town Hall & Symphony Hall Birminghame Wiener Konzerthaus

A próxima temporadados Rising Stars é apresentada pela primeira vez em Portugal (9-11 Maio de 2014, Porto e Lisboa).

Notícia actualizada às 18h28: acrescentadas as restantes Rising Stars. Última actualização a 2 de Maio: delcarações de Vitor Vieira.