Suspeito do atentado de Boston transferido para a prisão

Dzhokhar Tsarnaev esteve uma semana internado num dos hospitais que tratou as vítimas das explosões de que ele é acusado.

Cidadãos de Bostojn homenageiam vítimas dos atentados
Foto
Cidadãos de Bostojn homenageiam vítimas dos atentados Jessica Rinaldi/Reuters

Dzhokhar Tsarnaev, suspeito juntamente com o irmão da autoria dos atentados de Boston, foi transferido para a prisão, uma semana depois de ter sido capturado numa das maiores caças ao homem da história americana.

O rapaz de 19 anos, cidadão americano de origem tchetchena, foi ferido com gravidade durante a perseguição e levado para o hospital Beth Israel Deaconess de Boston, onde foram também tratados alguns dos mais de 260 feridos na explosão das duas bombas colocadas junto à meta da maratona de Boston. Outras três pessoas, incluindo um rapaz de oito anos, morreram na detonação.

Segundo um porta-voz dos US Marshals, serviço encarregue da captura de fugitivos e transferência de prisioneiros, Dzhokhar foi levado para Fort Devens, prisão do estado de Massachusetts destinada a detidos com problemas mentais ou de saúde.

Foi na cama do hospital que Dzhokhar foi sujeito a um primeiro interrogatório judicial e foi formalmente acusado de uso de armas de destruição maciça e destruição de propriedade com intenção de matar – crimes pelos quais poderá incorrer na pena de morte. Apesar de ferimentos que terá sofrido no pescoço, o suspeito terá dito que o artífice dos atentados foi o irmão, Tamerlan, morto durante a perseguição policial, e que os dois terão agido em retaliação pelas guerras do Iraque e Afeganistão.

Sugerir correcção