Pinto da Costa: arbitragem na Luz “foi excelente” e João Capela “tem futuro”

Presidente do FC Porto lamenta dualidade de critérios do árbitro do derby.

Pinto da Costa voltou a optar por Gaia em detrimento do Porto para uma infra-estrutura dos "dragões"
Foto
Pinto da Costa voltou a optar por Gaia em detrimento do Porto para uma infra-estrutura dos "dragões" Foto: Luís Efigénio/NFactos

O presidente do FC Porto ironizou esta segunda-feira com a arbitragem de João Capela no Benfica-Sporting, dizendo que “foi excelente" e que o árbitro "tem muito futuro”, admitindo que, após o jogo da Luz, está “mais pessimista” quanto à revalidação do título de futebol.

“Foi uma excelente arbitragem e tem um grande futuro”, disse Pinto da Costa, à margem da celebração de um protocolo de cooperação entre o FC Porto e a empresa Douro Azul, liderada por Mário Ferreira.

Pinto da Costa adiantou que viu o jogo, ganho pelo Benfica por 2-0, não com muita atenção, dado que estava com um grupo grande a tratar de uns assuntos, mas que correspondeu àquilo que esperava do derby da capital.

“Já sabia que ia ser um bom jogo. O Jesualdo Ferreira é um expert. Foi como pensei, o Sporting ia dominar, mas ia perder”, adiantou Pinto da Costa, não poupando criticas veladas ao árbitro João Capela.

O presidente portista disse ainda que concorda com o treinador do Benfica, Jorge Jesus, que referiu no final do jogo que a arbitragem tinha sido boa e que o árbitro teve um critério largo no ajuizar das faltas.

“Teve critério apertado em Coimbra, na grande penalidade assinalada contra o FC Porto na final da Taça da Liga, frente ao Sporting de Braga, mas em Lisboa, como a Ponte 25 de Abril é mais larga, já viu de forma diferente”, adiantou.

Pinto da Costa admitiu ainda, depois da vitória do Benfica sobre o Sporting, que manteve os “encarnados” na liderança com quatro pontos de avanço quando faltam disputar quatro jogos, ter ficado mais pessimista em relação à revalidação do título.