Três homens forçados a abandonar a Arábia Saudita por serem demasiado bonitos

Por serem considerados uma possível tentação para as mulheres sauditas, homens foram deportados para o seu país.

A presença de uma mulher junto à representação dos Emirados Árabes Unidos terá deixado a polícia nervosa
Foto
A presença de uma mulher junto à representação dos Emirados Árabes Unidos terá deixado a polícia nervosa Fahad Shadeed/Reuters

Três homens dos Emirados Árabes Unidos foram forçados a abandonar um dos mais importantes festivais culturais na Arábia Saudita, e depois o país, por serem “demasiado bonitos”. A polícia religiosa saudita considerou a sua presença perigosa por serem uma possível tentação para as mulheres.

Os três homens faziam parte da delegação dos Emirados Árabes Unidos presente no Jenadriyah Heritage & Culture Festival, em Riad, capital saudita, quando foram abordados pela polícia que lhes pediu que abandonassem o evento devido à sua beleza. Segundo o jornal de língua árabe Elaph, citado pelo The Telegraph, o festival avançou que os membros da Comissão para a Promoção da Virtude e Prevenção dos Vícios “recearam que as visitantes se rendessem aos homens”.

Ainda segundo o Elaph, a representação dos Emirados Árabes Unidos no festival em Riad emitiu um comunicado sobre o incidente, no qual indica que a polícia saudita se mostrou nervosa com a presença inesperada de uma artista junto da banca onde estavam os três homens. “A sua visita ao stand dos Emirados foi uma coincidência e não estava incluída no programa que nós já tinhamos entregado à direcção do festival”, continua a nota.

O jornal árabe, ainda citado pelo The Telegraph, avança que não é claro se a presença da artista e a expulsão dos três homens estão relacionadas, sendo que após terem sido interpelados pela polícia o trio foi deportado para Abu Dhabi, a capital do seu país.

Na Arábia Saudita, um país ultraconservador e guiado pela religião, as mulheres são proibidas de interagir com homens com os quais não tenham uma relação familiar.