Benfica garante regresso ao Jamor oito anos depois da última presença

Empate 1-1 frente ao Paços de Ferreira, na segunda mão da meia-final, foi suficiente. Equipa de Jorge Jesus assegurou lugar na final de um dos três troféus pelos quais luta nesta temporada.

Foto
O avançado paraguaio confirmou a presença do Benfica no Jamor Francisco Leong/AFP

Num jogo que teve quase sempre sentido único e disputado a ritmo baixo, os golos só surgiram na segunda parte. O Benfica chegou à vantagem com um golo de Cardozo, mas o Paços de Ferreira respondeu num remate de Cícero, que aproveitou um passe errado de Maxi Pereira para bater Artur. Foi o primeiro golo sofrido pelos “encarnados” em todo o percurso na Taça de Portugal.

Jorge Jesus optou por não fazer quaisquer poupanças, mesmo tendo em conta a vantagem confortável com que a equipa entrou em campo. Todos os jogadores que são normalmente primeira opção alinharam de início.

O sinal mais pertenceu sempre ao Benfica. A equipa de Jorge Jesus esteve muito perto de chegar à vantagem logo aos 14’, quando Cardozo acertou no poste da baliza defendida por Cássio. O paraguaio recebeu a bola, virou-se e disparou de pé esquerdo, mas o remate foi devolvido pelo poste. Na outra baliza, Artur anulou a melhor situação do Paços de Ferreira no primeiro tempo. Hurtado surgiu em velocidade, mas o guarda-redes “encarnado” opôs-se ao remate do peruano.

Um golo de Cardozo, na segunda parte, adiantou o Benfica no marcador (54’). Assistido por Gaitán, o paraguaio rematou de primeira para o 1-0. Mas, já na recta final da partida, o Paços de Ferreira faria o empate: um erro de Maxi Pereira deixou Cícero em posição privilegiada, e o avançado não desperdiçou a oportunidade para bater Artur (80’).

O Benfica está na final de um dos três troféus pelos quais está a lutar esta temporada. Esta será a 34.ª presença do Benfica na final da Taça de Portugal, num regresso oito anos depois da última presença. Mas essa é uma recordação amarga, porque os “encarnados” perderam essa final (2-1) para o Vitória de Setúbal.

Jesus já esteve uma vez na final da Taça, em 2006-07, como treinador do Belenenses — perdeu 1-0 para o Sporting

O adversário do Benfica na final da Taça de Portugal 2012-13 sairá do confronto entre Vitória de Guimarães e Belenenses. Na primeira mão os minhotos venceram por 2-0, e quarta-feira (20h, SP-TV1) as duas equipas concluem a meia-final.

FICHA DE JOGO

Benfica, 1

Paços de Ferreira, 1

Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa

Assistência 17.118 espectadores

Benfica Artur, Maxi Pereira, Luisão, Garay, Melgarejo, Matic, Salvio, Enzo Pérez, Gaitán (Ola John, 73’), Rodrigo (Lima, 64’) e Cardozo (Aimar, 88’). Treinador Jorge Jesus

P. Ferreira Cássio, Tony, Tiago Valente, Ricardo, Diogo Figueiras, André Leão, Luiz Carlos, Manuel José (Caetano, 63’), Josué, Hurtado e Jaime Poulson (Cícero, 70’). Treinador Paulo Fonseca

Árbitro Bruno Esteves (Setúbal)

Cartões amarelos Luisão (63'), Tiago Valente (67').