Um armazém com crianças e futebol

Fotogaleria

No início, era um armazém de materiais de construção. Hoje é um misto entre pavilhão desportivo e parque para crianças. É o N10 Indoor II, localizado em Eiras, Coimbra, concluído no ano passado, onde o gabinete Comoco Arquitectos, composto por Luís Miguel Correia, Nelson Mota e Susana Constantino, teve duas missões: satisfazer um programa desportivo, respeitando as medidas dos campos de futebol, e criar um espaço para receber festas de crianças. Criaram assim um volume modular de madeira e MDF que se atravessa no pavilhão: uma espécie de entrada. De um lado, ficam os balneários; no outro, a zona de festas. "É uma peça que aborve as pessoas, que as acarinha. Com os campos verdes, acaba por nos acolher", comentou, ao P3, Luís. Quase parece que dá para jogar xadrez no céu desta estrutura — é apenas um jogo de luz. Lá fora, mantém-se a fachada; cá dentro, o típico tecto industrial. É uma "contradição" assumida que os arquitectos pensaram que poderia ser interessante. Aqui, neste antigo armazém, os adultos jogam futebol ao fim do dia; ao fim-de-semana, há insufláveis e crianças por todo o lado. E convivem bem.

 

O N10 Indoor II venceu a segunda edição do Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira, promovido pela Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal. O júri foi presidido por Gonçalo Byrne e o prémio, desenhado por Álvaro Siza Vieira, foi entregue pela presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves.

Sugerir correcção