Rehn espera decisão já sobre aumento dos prazos dos empréstimos europeus a Portugal

Foto
França e Alemanha são a “chave” para o crescimento, diz Olli Rehn Patrícia de Melo Moreira/AFP

Rehn especificou, no entanto, que, no caso de Portugal, esta decisão deverá ficar suspensa até que o Governo apresente novas medidas que permitam ao país cumprir os compromissos em termos de redução do défice orçamental assumidos junto dos parceiros europeus em troca da ajuda externa.

As novas medidas destinam-se a substituir as normas do Orçamento do Estado de 2013 que foram chumbadas pelo Tribunal Constitucional.

A questão vai ser debatida pelos ministros das Finanças dos 17 países do euro e dos 27 da UE, que se reunirão informalmente sexta-feira e sábado em Dublin.