Partido de extrema-direita NPD forçado a suspender convenção

Com o financiamento público suspenso e a convenção nacional adiada, o NPD está numa situação difícil. Isto para além do processo de ilegalização.

Apoiante do NPD em protesto contra "a islamização da Alemanha" em 2010
Foto
Apoiante do NPD em protesto contra "a islamização da Alemanha" em 2010 Johannes Eisele/Reuters

Depois de uma semana difícil, o Partido Nacional Democrata (NPD) alemão acabou por ter de suspender a sua convenção nacional por causa de obras na estrada que daria ao parque de estacionamento, local da reunião. O NPD acusa as autoridades locais de o terem feito de forma intencional.

O partido queixou-se de “autoridade arbitrária absurda”, acusando as autoridades locais de terem querido bloquear a sua convenção. “É evidente que as medidas de construção estão a ser tomadas por nossa causa”, disse um porta-voz do NPD, Frank Franz. A câmara nega, contrapondo que os trabalhos estavam há muito marcados. O partido ainda tinha tentado que os trabalhos fossem suspensos, recorrendo a semana passada a um tribunal regional, mas negou o pedido.

Já a preparação da convenção tinha sido um amontoar de problemas. Encontrar um local nem sempre é fácil para este partido, já que muitos centros de conferências temem ficar associados a ideias xenófobas, e receiam também a confusão associada, não só à vinda de centenas de extremistas como às previsíveis manifestações da extrema-esquerda e de movimentos antinazi.

Para esta conferência, era prevista a presença de cerca de 400 membros do partido. Estes juntar-se-iam numa tenda erguida num parque de estacionamento privado, a única alternativa que o partido tinha conseguido encontrar, diz a revista Der Spiegel

Logo que foi anunciado o local, responsáveis e residentes ficaram preocupados. Um candidato do partido A Esquerda (Die Linke), que pertence a um grupo de oposição à extrema-direita juntando membros dos Verdes, sociais-democratas, e grupos religiosos, declarou: “Não podemos impedir o encontro mas podemos interrompê-lo.” O plano era um concerto rock perto, com música “o mais alto possível”. Também havia a ideia de usar motosserras para fazer mais barulho.

Mas afinal, nada disto foi preciso. A imprensa local mostrava uma estrada interrompida por montes de lama no local da conferência, e o partido adiou a convenção sem dar uma data alternativa. 

Na agenda estariam vários assuntos importantes: a falta de financiamento, que o partido perdeu depois de ser multado em 1,27 mil milhões de euros por causa de uma declaração incorrecta de contabilidade, e que levou ao despedimento dos sete funcionários do NPD em Berlim, a estratégia para as eleições legislativas de 22 de Setembro, e ainda a tentativa de ilegalização levada a cabo pelo Bundesrat (Conselho Federal, organismo em que estão representados os estados federados).