Fraudes na saúde muito superiores a 100 milhões de euros

Ministro da Saúde revela que há vários casos em investigação de fraude na prescrição de medicamentos e em meios complementares de diagnóstico e terapêutica.

O recurso a receituário falso tem sido detectado em várias das burlas identificadas
Foto
O recurso a receituário falso tem sido detectado em várias das burlas identificadas AFP

O ministro da Saúde esclareceu nesta quarta-feira que as fraudes em investigação no sector correspondem a uma verba “bastante superior” a 100 milhões de euros.

O montante anunciado na terça-feira, em conferência de imprensa conjunta com a ministra da Justiça (25 milhões de euros), tem que ver apenas com casos “analisados nos últimos 12 meses”, explicou Paulo Macedo na Comissão Parlamentar de Saúde.

Na terça-feira, foi revelado que a Polícia Judiciária já investigou casos no valor de 25 milhões de euros. O ministro acrescentou esta quarta-feira que há um “montante adicional” de 14 milhões de euros comunicado à Inspecção-Geral das Actividades em Saúde e mais 39 milhões de euros que estão a ser analisados “internamente”. Destes, 15 milhões são relativos a casos suspeitos de fraude na prescrição de medicamentos e 23 milhões em meios complementares de diagnóstico e terapêutica.

 
 

Sugerir correcção