EUA mobilizam defesa antimíssil para o Pacífico

Pentágono reage às palavras do Presidente norte-coreano Kim Jong-un com envio de sistema balístico para a ilha de Guam.

Foto
Imagem de arquivo (2000) do lançamento de um míssil do sistema THAAD, durante um exercício AFP

O Departamento da Defesa dos Estados Unidos confirmou o envio de um sistema avançado de defesa antimíssil para a ilha de Guam, no Pacífico, em resposta às ameaças do uso de meios militares pela Coreia do Norte.

Segundo o secretário da Defesa, Chuck Hagel, o regime de Pyongyang representa “um perigo real e iminente”, pelo que a mobilização do sistema de defesa balístico é uma “precaução”.

“Os Estados Unidos permanecem vigilantes perante as provocações da Coreia do Norte, e preparados para defender o seu território e dos seus aliados, bem como os interesses nacionais”, declarou uma porta-voz do Pentágono.

As bases militares americanas em Guam, um território administrado pelos Estados Unidos, bem como as ilhas do Havai foram identificadas pelo Presidente norte-coreano Kim Jong-un como potenciais alvos de ataque do regime.

Numa intervenção na Universidade de Defesa Nacional de Washington, Hagel disse que além dos territórios ultramarinos e do arquipélago do Havai, as acções da Coreia do Norte indicavam que a costa Oeste dos Estados Unidos também estava ameaçada. O responsável prometeu ainda proteger os interesses dos aliados americanos na península, a Coreia do Sul e o Japão.

Segundo a Reuters, o Sistema Terminal de Defesa de Elevada Altitude (THAAD, em inglês) inclui vários dispositivos de radar, um sistema integrado de controlo de fogo e um interceptor de mísseis.