Hello Europe: uma aventura de 100 dias à caça dos melhores artistas de rua

O projecto foi criado por três amigos que querem fazer-se à estrada por 20 países europeus. A missão: encontrar os melhores “talentos de rua” e dar visibilidade aos seus trabalhos

Foto

Guilherme Duarte, Ivo Tavares e João Mendes. O que é que eles têm em comum? Uma amizade de mais de 25 anos e uma “grande vontade de fazer algo diferente”, algo que seja útil. Para consegui-lo criaram o projecto Hello Europe. A meta é visitar de autocaravana mais de 20 países europeus durante 100 dias e encontrar os melhores artistas de rua de cada cidade.

Para tornar esta viagem possível estes jovens precisam de arrecadar 45 mil euros.

Mas como é que um engenheiro informático, um "chef" de cozinha e um designer de produto decidiram enveredar por um projecto como este, sobretudo, ao terem percursos profissionais distanciados de certa forma da arte de rua? Guilherme Duarte explicou ao P3 que o Hello Europe surgiu como o projecto “ideal” para conciliar o gosto que os três amigos sentem por viajar, conhecer novas pessoas, fotografar, partilhar histórias e, sobretudo, pela arte de rua, por vezes “tão olhada de lado”.

Foto

Em cada um dos 20 países visitados, o Hello Europe irá seleccionar os três melhores artistas de rua que podem ser bailarinos, malabaristas, pintores ou todos aqueles que consigam chamar a atenção do público do ponto de vista artístico. Guilherme Duarte aponta que o que se procura é “genuinidade e qualidade”, mas, sobretudo, “artistas que façam qualquer pessoa parar na rua para os verem e ouvirem”.

Foto

Mas a tarefa em escolher o vencedor final de cada cidade ficará nas mãos dos seguidores do projecto no Facebook que poderão fazer um “like” (equivalente a um voto) no perfil de cada um dos candidatos. No final os artistas vencedores serão premiados com 500 euros.

De facto, a interactividade vai ser uma constante durante a viagem do Hello Europe. Por isso, o projecto não vai estar centrado apenas na votação dos candidatos. Paralelamente, haverá outras actividades, tais como, a oferta de um total de 5 mil fotos instantâneas nas ruas e a criação de uma caça ao tesouro com QR codes.”Temos grandes expectativas em relação ao envolvimento de todos. Queremos que votem e partilhem para ajudar os artistas a terem o máximo de visibilidade”, destaca Guilherme Duarte.

Um projecto “solidário”

Para além de terem como objectivo principal contribuir numa maior promoção dos artistas de rua, o Hello Europe também pretende ajudar a associação sem fins lucrativos Moinho da Juventude com 10% dos fundos que sejam angariados para a concretização da viagem. Guilherme Duarte refere que “a escolha desta associação foi justificada pelo trabalho que esta tem desenvolvido há mais de 25 anos em termos sociais e culturais junto da comunidade”.

As contribuições podem ser feitas numa plataforma de “crowdfunding”, onde as pessoas podem dar o seu contributo monetário. Em troca de cada contribuição há uma oferta associada que varia consoante o montante e que vão desde t-shirts, crachás, músicas e retratos personalizados feitos por artistas de rua.

As expectativas para a viagem são “altas”. Contudo, Guilherme Duarte confessa que “a principal aspiração com o projecto é conseguir tornar, pelo menos, um artista desconhecido num artista reconhecido mundialmente pela sua fantástica qualidade”, um feito que deixaria estes três amigos com um sentimento de “missão cumprida”.

Para já a viagem de partida do Hello Europe não tem data marcada. Contudo, Guilherme Duarte espera que esta possa ser feita em finais de Maio.