Na biblioteca de Marilyn Monroe

262 dos 400 títulos que tinha na sua biblioteca, quando morreu, estão indexados numa base de dados, que pode ser consultada

Foto
262 dos 400 títulos que tinha na sua biblioteca, quando morreu, estão indexados numa base de dados

Disponível para a curiosidade e também, se calhar, para a ironia paternalista, eis a lista de 262 dos 400 livros que a actriz de Os Inadaptados deixou na sua biblioteca, quando morreu, em Agosto de 1962.

Obras de Joyce, o Ulisses (com que aparece, aliás, em fotografías), o Crime e Castigo, de Dostoievsky (disse-se que um desejo, que pesava nas suas inseguranças intelectuais, era o de interpretar a personagem de Sónia, numa versão cinematográfica ou teatral da obra), e obras de Tchekov, Freud, Proust, Flaubert, Einstein, Robert Frost, Edgar Allan Poe ou Bertrand Russell – para além de livros de cozinha, de como cuidar de bebés ou sobre arranjos florais.

A rede social de leitura Librarything conseguiu, a partir de catálogos de leilões da Christie’s, montar essa lista dos livros de Marilyn, que inclui um  perfil biográfico e bibliográfico de cada escritor.