Músicos vão actuar num café, numa estação de metro e até na praia Paulo Pimenta
Foto
Músicos vão actuar num café, numa estação de metro e até na praia Paulo Pimenta

Músicos actuam no Porto em defesa da Casa da Música

Como pano de fundo desta acção estão os cortes de 30% que o Governo impôs à Fundação Casa da Música e que já levaram à demissão do Conselho de Administração

Os trabalhadores da Casa da Música irão actuar neste domingo em vários locais do Porto, numa acção denominada “É uma Casa portuguesa com certeza” que culminará com um encontro frente ao edifício da Boavista.

A iniciativa, segundo os trabalhadores em comunicado, pretende “divulgar e defender a missão da Fundação Casa da Música através de um conjunto de eventos de natureza artística, com acesso público e gratuito, afirmando os valores promovidos pela Casa no exercício da sua actividade regular”.


Neste domingo, músicos dos vários agrupamentos irão actuar pelas 15h em diferentes espaços da cidade. A estação de metro da Trindade irá receber elementos do Coro da Casa da Música, enquanto no café Guarani será possível ouvir música antiga. Já no Hard Club está prevista a actuação de músicos do Remix e a frente marítima de Matosinhos será palco para os músicos da Orquestra de Jazz de Matosinhos.


A partir 16h a praça fronteira à Casa da Música é o local escolhido para receber “todos quantos queiram associar-se a esta acção e assistir à actuação de músicos do universo dos agrupamentos da Casa da Música e de outras formações amigas, em apresentações de vários géneros musicais, como música orquestral, jazz, rock, coral e experimental”.


No comunicado, os trabalhadores afirmam que a intenção do “É uma Casa portuguesa com certeza” é “valorizar, celebrar, promover e dar a conhecer o trabalho e as competências da equipa Casa da Música na sua tradução mais genuína: o fazer a música”.
Como pano de fundo desta acção estão os cortes de 30% que o Governo impôs à Fundação Casa da Música e que já levaram à demissão de todo o Conselho de Administração.


Para 22 de Março está marcado o Conselho de Fundadores, reunião em que se espera que privados e o Estado consigam definir os próximos tempos da Casa da Música.