Lilian, a princesa secreta da Suécia, morreu

Lilian Davies de seu nome de solteira, tinha 97 anos.

A princesa Lilian casou com o tio do actual monarca sueco
Foto
A princesa Lilian casou com o tio do actual monarca sueco Reuters

Nasceu britânica e o seu romance e casamento com um príncipe sueco manteve-se secreto durante 33 anos, até se transformar na história de amor favorita do reino do Norte da Europa.

Lilian, casada com o príncipe Bertil, morreu este domingo em Estocolmo, aos 97 anos. Bertil morrera em 1997; era tio do actual rei Carlos Gustavo.

O casal conheceu-se em Londres, durante a II Guerra Mundial, mas a relação foi mantida em segredo para evitar uma crise constitucional e preservar a monarquia – estava fresca na memória das casas reais o escândalo, e o abalo institucional, provocado pela abdicação do rei britânico Eduardo VIII, que se apaixonou por uma plebeia americana e divorciada.

O irmão mais velho de Bertil, o príncipe Gustavo Adolfo, morreu num acidente de avião, em 1947. O irmão seguinte, Sigvard, perdeu o direito à sucessão precisamente por ter casado com uma plebeia. Pelo que Bertil manteve o casamento em segredo para poder ser o regente até à maioridade do sobrinho, Carlos Gustavo, filho de Gustavo Adolfo, em 1973. 

Só quando o jovem rei casou, em 1976 – também com uma plebeia estrangeira; a rainha Silvia tinha pai alemão e mãe brasileira – Bertil e Lilian puderam assumir que eram um casal e aparecer juntos em público, em cerimónias oficiais e em actos privados. 

Eram outros tempos, com outros preconceitos e outras circunstâncias a poder ocasionar crises. A actual princesa herdeira da Suécia, Victoria, casou com o seu antigo personal trainer e a sua irmã Madalena tem casamento marcado para o Verão com um corretor da bolsa de Nova Iorque, e o irmão, Carlos Filipe, namora com uma modelo e actriz.

A casa real sueca emitiu um comunicado explicando que a princesa morreu de forma pacífica – dormia – na sua casa em Estocolmo.

Notícia corrigida às 20h29 e às 10h42 de 11 de Março