Portugal

Belmiro de Azevedo quer preservar cultura e valores da Sonae

Numa entrevista ao PÚBLICO em Março de 2013, o empresário Belmiro de Azevedo explicou as razões que o levaram a afastar-se das funções executivas que havia exercido na Sonae ao longo de 48 anos.
 

Numa entrevista ao PÚBLICO em Março de 2013, o empresário Belmiro de Azevedo explicou as razões que o levaram a afastar-se das funções executivas que havia exercido na Sonae ao longo de 48 anos. Mostrava perplexidade e lamento pelas privatizações perdidas, confrontava a classe política actual, a quem falta “a cura necessária”, ao contrário da geração que “sofreu com a PIDE”. E dizia que não ia deixar o grupo onde manteria o “poder soberano” para preservar “a cultura e os valores” da Sonae.

Sugerir correcção