Sharon Stone e Andie MacDowell são madrinhas de novos barcos da Douro Azul

O AmaVida e o Queen Isabel entram, este ano, ao serviço da Douro Azul. As embarcações foram construídas em Portugal, nos estaleiros da Navalria.

O cruzar de pernas de Stone em "Instinto Fatal" deu que falar
Fotogaleria
O cruzar de pernas de Stone em "Instinto Fatal" deu que falar AFP/Arquivo
Andie MacDowell conquistou muitos fãs com "Sexo, Mentiras e Vídeo"
Fotogaleria
Andie MacDowell conquistou muitos fãs com "Sexo, Mentiras e Vídeo" Getty Images/AFP/Arquivo

Sharon Stone estará no Porto, no dia 22 de Março, para apadrinhar uma das mais recentes embarcações da empresa Douro Azul.

A actriz norte-americana de Instinto Fatal junta-se à já anteriormente confirmada, e também actriz, Andie MacDowell para o baptismo de dois navios-hotel  da Douro Azul. Stone será madrinha da embarcação AmaVida, MacDowell vai apadrinhar o Queen Isabel.

Mário Ferreira, o proprietário da Douro Azul, revela que “o convite foi prontamente aceite” por Sharon Stone, facto que diz enchê-lo de orgulho. Referiu ainda alguns dos motivos que justificaram o convite: “É uma actriz à escala mundial, indissociável da história de Hollywood e do cinema. A sua beleza é transversal a qualquer geração e ninguém lhe fica indiferente”.

A cerimónia de inauguração dos dois navios-hotel, que vai contar com a presença das duas actrizes, está agendada para 22 de Março. A comemoração serve também para homenagear o Douro como Património Mundial da Humanidade, classificação atribuída pela UNESCO. Durante a sua estada no Porto, Sharon Stone e Andie MacDowell cumprirão um programa social com o objectivo de promover, a nível nacional e internacional, o Porto e o Douro.

O AmaVida e o Queen Isabel entrarão, este ano, ao serviço da Douro Azul. As embarcações foram construídas em Portugal, nos estaleiros da Navalria que integram o Grupo Martifer, em Aveiro, onde estão, agora, na fase final de preparação.

Com capacidade para 108 passageiros, distribuídos por 54 cabines duplas, as embarcações destacam-se, no segmento de navios de cruzeiros fluviais por um conjunto de inovações tecnológicas e de eficiência energética  - têm, por exemplo, um heliporto no convés superior e uma área considerável de painéis fotovoltaicos na cobertura.