Estoril vence o Rio Ave e aproxima-se dos lugares europeus

O jogo decidiu-se na ponta final, quando Licá e Steven Vitória fixaram o resultado.

A festa em Vila do Conde foi dos jogadores do Estoril
Foto
A festa em Vila do Conde foi dos jogadores do Estoril José Manuel Ribeiro/Reuters

Dois golos na parte final do jogo e em apenas cinco minutos, garantiram neste domingo a vitória ao Estoril-Praia sobre o Rio Ave, por 2-0, em partida da 21.ª jornada da I Liga.

Com frieza, o Estoril soube esperar pelo momento certo para marcar dois golos e conquistar uma importante vitória em Vila do Conde, encostando-se ao Rio Ave na classificação.

A equipa orientada por Marco Silva entrou melhor e dominou os primeiros minutos do encontro, não conseguindo, porém, criar lances de perigo junto da baliza de Oblak.

Na primeira investida ofensiva do Rio Ave, numa jogada de contra-ataque, Hassan combinou com André Costa, que cruzou de forma perfeita para o cabeceamento de Braga, naquela que foi a única grande oportunidade para golo dos vila-condenses nos primeiros 45 minutos.

Com um futebol algo confuso por parte das duas equipas, sem espaços para a construção de jogo, destaque ainda para um remate de cabeça do estorilista Carlitos, após cruzamento de Luís Leal na esquerda.

A formação estorilista quase abdicou de atacar até ao intervalo, no entanto, a equipa da casa não mostrou argumentos para contrariar a organização defensiva adversária.

O plano dos visitantes não se alterou na segunda parte, mantendo o futebol de expectativa à espera de um erro defensivo do adversário. Mas se Marco Silva nada mudou, já Nuno Espírito Santo tentou inverter os acontecimentos com a aposta no jovem Diego Lopes para a função de organizador de jogo, retirando de campo Bebé.

O primeiro quarto de hora foi de intenso domínio do Rio Ave, que construiu três oportunidades para inaugurar o marcador. Com Ukra, Hassan e Diego Lopes em destaque.

Acossado perante a ameaça constante de golo, o Estoril partiu para a resposta e, durante dez minutos, instalou-se no meio-campo do Rio Ave, criando alguns calafrios à defensiva “verde e branca”.

O jogo acalmou durante um largo período, mas, numa altura em que nenhuma das equipas dominava, o Estoril precisou apenas de cinco minutos para resolver a questão. Na sequência de um lançamento lateral na esquerda do ataque, Licá descobriu um buraco no meio de vários adversários e, com um remate em arco, apontou o 1-0.

Pouco depois, aproveitando algum desnorte do Rio Ave, Carlitos foi derrubado por Edimar na área e, na marcação da respectiva grande penalidade, Steven Vitória não desperdiçou e sentenciou o jogo.