Comissão Europeia desbloqueia 144 milhões de euros para investigar doenças raras

Bruxelas vai financiar 26 projectos de universidades, empresas e associações de 29 países.

Foto
Cerca de 30 milhões de europeus, muitos deles crianças, têm doenças raras Paulo Pimenta/Arquivo

A Comissão Europeia (CE) anunciou nesta quinta-feira que vai disponibilizar 144 milhões de euros para financiar 26 projectos de investigação para melhor compreender as doenças raras e encontrar tratamentos.

Cerca de 30 milhões de europeus, muitos deles crianças, sofrem de doenças raras, explicou a CE num comunicado emitido a propósito do Dia Internacional das Doenças Raras, que se comemora nesta quinta-feira.

São conhecidas 6000 a 8000 doenças raras diferentes, na sua maioria de origem genética. Cada uma delas não afecta mais do que uma em cada 2000 pessoas na União Europeia. Normalmente, estas doenças causam deficiências crónicas ou mesmo a morte do paciente.

Os projectos seleccionados cobrem uma vasta gama de doenças, incluindo as doenças cardiovasculares, metabólicas e imunológicas. Visam perceber melhor a origem e os mecanismos das doenças raras, de modo a facilitar a despistagem de cada uma, melhorar os tratamentos existentes ou mesmo desenvolver novas formas de tratamento, de acordo com o comunicado.

Os projectos estão a ser desenvolvidos por mais de 300 universidades, empresas e associações de 29 países, europeus e não só. Muitos deles contribuirão para o consórcio internacional dedicado à investigação sobre doenças raras (IRDiRC), lançado pela CE, com o objectivo de encontrar, até 2020, cerca de 200 novas terapias e ferramentas de diagnóstico, acrescenta a nota.

Este anúncio é feito depois de Bruxelas ter bloqueado um tratamento contra uma doença rara do fígado, comercializado pelo laboratório francês CTRS, uma decisão que levantou polémica e que será discutida nos próximos meses no Tribunal de Justiça Europeu. O dossiê está manchado por suspeitas de lobbying, uma vez que um laboratório norte-americano apresentou um pedido de autorização para comercializar um tratamento similar.