BE acusa Governo de esconder mais austeridade negociada com a troika

Foto
Catarina Martins não quis comentar Enric-Vives Rubio

Num debate de actualidade sobre a sétima avaliação da troika a Portugal pedido pela bancada bloquista, Catarina Martins instou a secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, a revelar o que o Governo “está a negociar”, considerando este processo “uma charada, uma farsa e uma história da carochinha”.

“Têm medo de sábado? Da manifestação? Porque é que não dizem? Quantos mais desempregados, quantos mais funcionários públicos vão despedir, vão aumentar as taxas moderadoras, cortar nos serviços prestados, o que é que vai acontecer com o subsídio de desemprego? Digam ao país o que é que acordaram com a
troika”, afirmou a deputada do BE, já na fase final do debate.

A secretária de Estado do Tesouro não respondeu a estas perguntas de Catarina Martins, mas da bancada do PSD saíram acusações de aproveitamento político da manifestação de sábado do Movimento Que se Lixe a Troika”.

“Ficou claro que o único objectivo do BE neste debate foi colar-se à manifestação do próximo sábado, procurando lutar pela sobrevivência política, porque está mergulhado numa crise desde a saída do doutor Francisco Louçã, soluções para o país, propostas concretas, zero, é esse o vosso papel”, criticou o social-democrata Duarte Pacheco.

Sugerir correcção
Comentar