José Couceiro apresenta-se como José Peyroteo Couceiro aos sportinguistas

O líder da Lista C às eleições do Sporting apresentou a sua candidatura à presidência do clube “leonino” e contou com casa cheia. Comissão financeira irá auxiliar a direcção a gerir o clube.

José Couceiro apresentou as suas ideias numa sala cheia de apoiantes
Foto
José Couceiro suspendeu as acções de campanha previstas para esta sexta-feira Miguel Manso

O rigor com que José Couceiro promete dirigir o Sporting no caso de ser eleito presidente nas eleições de 23 de Março não impediu o candidato de iniciar a cerimónia de apresentação da sua candidatura, nesta segunda-feira, num restaurante de Lisboa, com 30 minutos de atraso em relação à hora prevista. Nada que tivesse desmoralizado os seus apoiantes, que encheram o espaçoso local e escutaram o candidato a falar dos erros cometidos no clube e das suas propostas para o futuro. Couceiro fez o possível para deixar claro que nada o liga à anterior direcção do clube. Do passado só fez questão de ir buscar o nome Peyroteo, um dos “cinco violinos” e uma glória “leonina”, de quem José Couceiro é sobrinho-neto.

Os cartazes e os livros distribuídos, com as principais ideias, continham a frase da candidatura “Todos pelo Sporting. Falar Verdade”. E foi por causa desta busca pela verdade que Couceiro confirmou a criação de uma comissão financeira, composta por diversas personalidades, sendo o nome mais sonante o de João Duque, professor de economia e presidente do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG). Segundo Couceiro, a grave crise económica e financeira que o Sporting atravessa deve-se à “má gestão do passado”.

Ora, este conjunto de personalidades com conhecimentos na área financeira servirão para assessorar a presidência nesta matéria. “Não podemos repetir o que foi feito nos últimos anos”, frisou o candidato em mais uma nota que pretende demonstrar as diferenças em relação à gestão de Godinho Lopes. No capítulo económico, Couceiro pretende ainda a abertura do capital social da SAD, com a entrada de investidores sendo que “em qualquer dos cenários que venha a ser adoptado, os superiores interesses do clube deverão ser salvaguardados”, não especificando mais.

Futebol: aposta na formação
Sobre a equipa de futebol, José Couceiro quer “jogadores que honrem as cores do clube”, algo que, nas suas palavras, tem faltado nos últimos tempos. O antigo treinador “leonino” deixou claro que vai apostar no recrutamento nacional, quer no futebol de formação, quer no futebol profissional, acrescentando que “a estratégia e a política definida para o futebol do clube devem reflectir uma visão de médio-longo prazo”.

Em relação às modalidades, Couceiro confessou o desejo de construir um pavilhão próximo do clube “mas sem promessas”, enquanto a Sporting TV é um projecto para avançar.

O antigo dirigente leonino, que terá como adversários Bruno de Carvalho e Carlos Severino, terminou assegurando que a sua candidatura “é favor do clube” e não “contra ninguém”.

Principais elementos da lista

Conselho Directivo: José Couceiro (presidente), Mário Patrício (vice-presidente).

Mesa da Assembleia: Geral Tito Sampaio Fontes (presidente)

Conselho Fiscal e Disciplinar: Nuno Silvério Marques (presidente)