Violência leva à suspensão do V. Guimarães B-Sp. Braga B

Os desacatos entre adeptos das duas equipas verificados no interior do Estádio D. Afonso Henriques levaram o árbitro a cancelar a partida.

Foto

O árbitro portuense Hugo Pacheco recusou reatar o jogo entre Vitória de Guimarães B e Sporting de Braga B, interrompido aos oito minutos devido às cenas de violência entre os adeptos dos dois clubes da II Liga de futebol.

A equipa bracarense abandonou o relvado do D. Afonso Henriques, aos 15 minutos de jogo, sendo seguida pouco depois pelo árbitro do jogo. Trinta e sete minutos mais tarde, Hugo Pacheco confirmou oficialmente que o jogo não seria reatado.

Até agora, ainda não sabe para que data será marcada a partida entre Vitória de Guimarães B e Sporting de Braga B.

Os confrontos eclodiram quando os apoiantes bracarenses entraram para o Topo Norte do Estádio D. Afonso Henriques, aos seis minutos. Os adeptos do clube vimaranense começaram, de imediato, a atirar cadeiras e tochas para o Topo Norte, após o rebentamento de um petardo pelos adeptos visitantes.

A direcção vitoriana não requisitou policiamento para este jogo, apesar da rivalidade existente entre as duas equipas. A espiral de violência cresceu e a “chuva” de cadeiras entre as bancadas Poente e Norte intensificou-se.

Ao minuto oito, Hugo Pacheco interrompeu a partida e todos os presentes na bancada se concentraram na escaramuça entre adeptos.

Com apenas alguns “stewards” a dividir adeptos de Braga e Vitória de Guimarães, os vitorianos saltaram a barreira e forçaram as pessoas afectas ao Sporting de Braga B a sair da bancada.

Aos 15 minutos, a equipa do Sporting de Braga recolheu ao balneário e os ânimos só acalmaram quando alguns agentes da PSP, que vieram de Braga, entraram no estádio.