Jogos do Corinthians na Taça Libertadores passam a ser à porta fechada

A morte de um adepto no encontro entre o emblema brasileiro e os bolivianos do San José, na Taça dos Libertadores da América, na origem do castigo.

Os adeptos do Corinthians vão ser proibidos de assistir aos jogos caseiros da sua equipa da Libertadores
Foto
Os adeptos do Corinthians vão ser proibidos de assistir aos jogos caseiros da sua equipa na Libertadores Daniel Rodrigo/Reuters

O Corinthians, campeão em título da Taça Libertadores da América (a Liga dos Campeões do continente sul-americano), foi condenado a jogar os seus próximos jogos caseiros sem público nas bancadas.

A decisão, que está a ser avançada por vários órgãos de comunicação social brasileiros, citando uma fonte da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol), surge após 12 adeptos do clube brasileiro terem sido detidos e acusados de serem responsáveis pela morte de um adepto do San José, clube boliviano com quem o Corinthians jogou na quarta-feira (1-1).

Kelvin Beltrán, com 14 anos de idade, teve morte imediata após ter sido atingido por um very-light lançado da zona onde estavam os adeptos do Corinthians, na bancada do Estádio Jesús Bermúdez, na cidade de Oruro, Bolívia.

O castigo é ainda provisório, até a Conmebol tomar uma decisão definitiva sobre o caso, mas levará a que a partida entre o Corinthians e os colombianos do Milionários já se realize à porta fechada.