Barbie é a personagem principal de "A Arte de Matar"

Fotogaleria

A boneca Barbie e namorado Ken são as personagens principais de uma exposição fotográfica de Lukas Houdek, em Praga, para retratar a violência dos eventos que seguiram à 2.ª Guerra Mundial. A Arte de Matar é uma tentativa de reconstrução dos eventos que se seguiram à derrota nazi, em 1945. Em comunicado, o fotógrafo diz que, depois da guerra, os alemães foram vítimas de "mortes cruéis" e dezenas cometeram suicídio, "com medo do que lhes poderia acontecer". Estes crimes foram executados não só por oficiais militares, mas também por civis. Os alemães sobreviventes do massacre e que não puderam voltar ao país de origem viviam "lado a lado das pessoas que tinham matado as suas famílias sem nunca terem a hipótese de um julgamento justo", conta. Em entrevista à Rádio Praga, o artista admite ainda que o objectivo da exposição não é julgar quem cometeu os crimes e que, embora, não saiba precisar a sequência dos eventos, tentou "ser o mais credível possível". Houdek fala ainda sobre o espírito crítico que o moveu na construção fotográfica e que a principal intenção é fazer com que o público admita que tais eventos aconteceram. A boneca mais famosa do mundo foi vestida por Jana Edrová e está em exposição no National Technical Museum, em Praga.

Sugerir correcção