Hélia Correia distinguida com Prémio Vergílio Ferreira 2013 pela Universidade de Évora

Foto
A escritora Hélia Correia em Janas enric vives-rubio

O Prémio Vergílio Ferreira 2013, instituído pela Universidade de Évora, foi atribuído à autora de Lillias Fraser pelo conjunto da sua obra.

Este prémio de natureza universitária, foi criado em 1997 para homenagear o escritor que lhe dá o nome e pretende distinguir o conjunto da obra de escritores portugueses relevantes, no âmbito da narrativa e do ensaio. Tem carácter anual e vai ser entregue a Hélia Correia numa cerimónia pública, na sala de actos da Universidade de Évora, a 1 de Março, data da morte de Vergílio Ferreira.

 Nascida em Fevereiro de 1949, Hélia Correia é licenciada em Filologia Românica e professora de Português do ensino secundário, tendo também feito um curso de Pós-graduação em Teatro Clássico. Além da dedicação à escrita, nas áreas da ficção, como A Terceira Miséria (2012), poesia e teatro, Hélia Correia também fez diversas traduções. A escritora recebeu o Prémio PEN Club 2001, atribuído a obras de ficção, pelo romance Lillias Fraser, e, em 2006, o Prémio Máxima de Literatura, pela obra Bastardia.

O Prémio Vergílio Ferreira, no valor de cinco mil euros, foi atribuído pela primeira vez a Maria Velho da Costa, seguindo-se Maria Judite de Carvalho, Mia Couto, Almeida Faria, Eduardo Lourenço, Óscar Lopes, Vítor Manuel de Aguiar e Silva, Agustina Bessa-Luís, Manuel Gusmão, Fernando Guimarães, Vasco Graça Moura, Mário Cláudio, Mário de Carvalho, Luísa Dacosta, Maria Alzira Seixo e José Gil (em 2012).