Joel Saget/AFP
Foto
Joel Saget/AFP

Facebook atacado por "hackers"

Empresa fala de “ataque sofisticado”, mas não encontrou provas de que dados dos utilizadores tenham sido afectados

A rede social Facebook foi vítima de um “ataque sofisticado” de "hackers" em Janeiro. A revelação foi feita pela empresa norte-americana, garantindo, no entanto, que não há provas de que os dados dos utilizadores tenham sido afectados.

“No mês passado, a segurança do Facebook descobriu que os nossos sistemas foram visados por um ataque sofisticado”, explicou a empresa americana, num post no seu blogue.

O ataque aconteceu depois de funcionários do Facebook terem acedido ao site de uma empresa para dispositivos móveis que “estava infectado” com malware, programas utilizados pelos hackers para infectar computadores alheios.

Assim que descobriu que os computadores dos seus funcionários estavam infectados, o Facebook limpou essas máquinas, informou as autoridades judiciais e iniciou uma investigação, que ainda está em curso.

“Não temos provas de que os dados dos utilizadores tenham sido afectados por este ataque”, adianta a empresa, que tem mais de mil milhões de utilizadores registados, sublinhando que não foi a única a ser atacada desta forma.

O Twitter revelou no início do mês que hackers acederam a passwords e outro dados privados de 250 mil utilizadores.

A plataforma de microblogging (onde os utilizadores publicam mensagens com um limite de 140 caracteres) também tinha utilizado o termo “sofisticado” para descrever o ataque de que foi alvo.

Além do Twitter, também os jornais The New York Times e Wall Street Journal foram atacados. Nestes dois casos, os responsáveis das empresas atribuíram a responsabilidade a hackers chineses.