Meteoro na Rússia causa prejuízos de 25 milhões de euros

Autoridades russas colocam 20 mil pessoas nas operações de limpeza.

Milhares de janelas partidas
Foto
Milhares de janelas partidas Andrei Ladygin/MCT

Milhares de janelas partidas, paredes de fábricas caídas, redes móveis danificadas, quase 3000 edifícios afectados, incluindo a arena de gelo Uralskaya Molniya. As autoridades russas estão a contabilizar os danos causados pelo meteoro que na sexta-feira rasgou o céu na região de Cheliabinsk e estimam já prejuízos de mil milhões de rublos (cerca de 25 milhões de euros).

A estimativa foi avançada pelo governador da região de Cheliabinsk, Mikhail Yurevich, citado pela agência russa Interfax.

“Os danos já ultrapassam os mil milhões [de rublos]. Só na arena de gelo Uralskaya Molniya estamos a falar de 200 milhões de rublos”, disse Mikhail Yurevich, revelando que este pavilhão de desportos de Inverno ficou com traves danificadas.

As autoridades russas revelaram ainda que 30% das janelas partidas em habitações e fábricas já foram substituídas. Colocar novas janelas é urgente, dadas as baixas temperaturas na região. 

O Presidente russo, Vladimir Putin, deslocou entretanto uma equipa de 20 mil trabalhadores para as operações de limpeza na região de Cheliabinsk, a 1500 km de Moscovo.

A passagem do meteoro causou cerca de 1200 feridos, 289 dos quais crianças. Segundo as últimas informações, 40 pessoas permanecem internadas em hospitais.

Apesar da dimensão do fenómeno e de viverem na região cerca de um milhão de pessoas, o meteoro causou sobretudo danos materiais e apenas ferimentos ligeiros na maioria dos atingidos.O Ministério do Interior russo deu conta de apenas dois feridos graves.

Cientistas estimam que, quando entrou na atmosfera, o meteoro teria cerca de 15 metros de diâmetro e entre 10 e 40 toneladas de massa. Chegou a uma velocidade de 30 quilómetros por segundo, desintegrou-se incandescente devido ao atrito com o ar e despejou vários meteoritos sobre o solo. Um deles recortou um círculo perfeito, com alguns metros de diâmetro, num lago congelado onde foi cair.