Universidade do Minho quer angariar verbas junto de antigos alunos

Campanha será lançada nos próximos meses para atenuar impactos da redução do financiamento público.

Só em 2020 a universidade espera angariar cinco milhões de euros
Foto
Só em 2020 a universidade espera angariar cinco milhões de euros PÚBLICO

A Universidade do Minho (UM) vai tentar convencer os seus antigos alunos a contribuírem com dinheiro para reforçar o seu orçamento, anunciou nesta quinta-feira o reitor António Cunha.

A iniciativa de captação de recursos será lançada nos próximos meses e tem como objectivo conseguir angariar cinco milhões de euros por ano em 2020. No primeiro ano, o retorno deverá ficar um pouco abaixo do milhão de euros.

Esta foi uma das formas encontradas pela reitoria para fazer face ao corte no financiamento público que, nos últimos três anos, caiu 25%.

Esta medida destina-se, em primeiro lugar, aos antigos alunos da instituição, que possam retribuir o investimento feito na sua formação, mas pretende alargar-se a outras pessoas “a quem a vida de algum modo sorriu”, ilustra o reitor da UM. O objectivo é pedir à população que entregue dinheiro à universidade “não a troco de serviços, mas a troco da sua missão”, explica o mesmo responsável.

Esta será, assim, uma forma de a sociedade reconhecer a instituição, defende, seguindo o modelo que é comum no ensino superior dos países anglo-saxónicos.

Sugerir correcção