Torne-se perito

Reunião europeia esta semana para abordar fraude com carne de cavalo

Uma lasanha Findus foi retirada do mercado porque tinha 100% de carne de cavalo
Foto
A carne foi comercializada nos preparados da marca Findus Chris Helgren/REUTERS

O ministro francês da Agricultura, Stéphane Le Foll, anunciou hoje uma reunião europeia até ao final da semana sobre o escândalo relacionado com a utilização de carne de cavalo em refeições ultracongeladas e identificada como “carne de vaca”, e os problemas da etiquetagem.

O ministro francês do Consumo, Benoît Hamon, também anunciou o “reforço imediato” do controlo sobre todos os produtos suspeitos. A direcção do organismo de combate às fraudes vai ainda colocar “sob vigilância” os canais de distribuição de peixe e carne no ano de 2013.

Após uma reunião de crise em Paris, Le Foll precisou que a “reunião até ao final da semana a nível europeu sobre esta questão colocada pela fraude relacionada com a etiquetagem vaca e quando havia cavalo” foi decidida “de comum acordo” com o Reino Unido, o país que está na origem do escândalo.

Em comunicado, a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) revelou estar ao corrente da manipulação de carne bovina com carne de cavalo e garantiu que a origem da fraude está a ser actualmente investigada por especialistas em toda a Europa, que já solicitaram a realização de testes intensivos.

Em paralelo, o primeiro-ministro da Roménia, Victor Ponta, assegurou ainda hoje que as inspecções realizadas nos matadouros do país provam que as empresas romenas não exportaram carne de cavalo identificada como carne bovina em produtos do fabricante de congelados Findus.

“Não ocorreu nenhuma violação das normas europeias por parte das empresas romenas ou das que estão presentes no território nacional”, precisou Ponta durante uma conferência de imprensa em Bucareste com o comissário europeu da Cultura, Dan Ciolos.

Ponta refutou as acusações de que a carne era proveniente da Roménia, e referiu-se à “tendência para colocar as responsabilidades nos novos membros da União Europeia, com uma pior imagem”.No final da semana passada, foram descobertas grandes quantidades de carne de cavalo em refeições ultracongeladas, etiquetadas como contendo carne de vaca, que eram comercializadas pela marca sueca Findus. Os produtos tinham sido distribuídos no Reino Unido, França e Suécia.

A carne em questão, alegadamente de origem romena, terá sido transaccionada por um comerciante holandês, passando depois por um cipriota, antes de ter chegado ao fornecedor francês, Spanghero, e de ter sido direcionada para o fabricante francês Cogimel.

A carne foi depois comercializada nos preparados da marca Findus, distribuída por diferentes operadores.

Sugerir correcção