Domingos deixa Deportivo após 43 dias

Treinador abandona cargo após quatro derrotas seguidas. Fernando Vázquez é o sucessor.

Técnico foi contratado no fim de Dezembro de 2012
Foto
Técnico foi contratado no fim de Dezembro de 2012 MIGUEL RIOPA/AFP

Durou apenas 43 dias a liderança de Domingos Paciência no Deportivo da Corunha. O treinador português não resistiu aos maus resultados e rescindiu por “mútuo acordo”, segundo a imprensa espanhola.

Contratado a 30 de Dezembro do ano passado para substituir José Luis Oltra, Domingos venceu o jogo de estreia pelo Deportivo (1-0 ao Málaga), empatou o seguinte (1-1 com a Real Sociedad) e depois somou quatro derrotas.

Após o desaire com o Granada, neste fim-de-semana (3-0), Domingos apresentou a demissão, mas o clube demoveu-o. Só que, horas depois, o Deportivo reconsiderou e rescindiu por “mútuo acordo”, avança a Marca. A saída do treinador já foi confirmada oficialmente pelo clube galego.

O Deportivo da Corunha, onde alinham os portugueses Zé Castro, Sílvio, André Santos, Bruno Gama, Pizzi, Diogo Salomão e Nélson Oliveira, é o último classificado da Liga espanhola, com apenas 16 pontos em 23 jogos, menos dois do que o Maiorca, menos quatro do que o Celta e menos seis do que o Osasuna, o primeiro acima da linha de água.

O preparador físico José Ángel Franganillo vai dirigir os treinos da equipa enquanto o novo treinador não entrar em funções. O substituto de Domingos, de resto, já foi encontrado. Trata-se do galego Fernando Vazquez, que já confirmou à agência noticiosa EFE que foi contratado pelo presidente do clube, Augusto César Lendoiro.

Vasquez não comanda uma equipa desde a temporada de 2006/07, quando foi despedido do Celta de Vigo, depois de ter alcançado a subida à primeira divisão espanhola e, mais tarde, a qualificação para a Taça UEFA (actual Liga Europa).

O treinador de 58 anos passou também pelo Compostela, Real Oviedo, Maiorca, Bétis, Las Palmas, Rayo Vallecano e Valladolid. 


 
 
 

Sugerir correcção