Presidente da Síria remodela Governo mas mantém aparelho de segurança

Mudanças destinam-se a reanimar a economia do país. Os confrontos entre as tropas de Bashar al-Assad e as forças rebeldes prosseguem em Damasco e na província de Homs.

Assad quer ser candidato à presidência da Síria
Foto
Presidente Bashar al Assad poupou os ministros da Defesa e do Interior Reuters

O Presidente da Síria, Bashar al-Assad, deu posse a sete novos ministros, numa remodelação governamental destinada a ressuscitar a economia do país, devastada pela guerra civil que se vive no país há quase dois anos.

Assad substituiu os titulares das pastas das Finanças, Trabalho, Segurança Social, Agricultura, Obras Públicas, Habitação e Petróleo. Os ministros da Defesa e do Interior, responsáveis pelo aparelho de segurança e pela campanha contra as forças da oposição, mantiveram-se no cargo.

O duelo entre as tropas do regime e os rebeldes que exigem a saída do Presidente prosseguia este sábado nos arredores de Damasco, com bombardeamentos aéreos a atingirem várias localidades próximas da capital bem como importantes vias de acesso ao centro da cidade.

Na província de Homs, a violência fez vários mortos. Um rapaz de onze anos morreu na cidade de al-Qusair, um dos alvos do fogo do regime. Em Rastan foram reportadas as mortes de dois homens e uma mulher, e pelo menos quatro combatentes perderam a vida nos confrontos na aldeia de Kafar Aya, controlada pelos rebeldes e alvo de uma ofensiva governamental.
 
 
 

Sugerir correcção