Cristiano Ronaldo arrasou Beto e o Sevilha com uma hora de luxo

O Real Madrid goleou (4-1) o emblema andaluz com um hat-trick do internacional português.

Cristiano Ronaldo, sem espinhas
Foto
Cristiano Ronaldo, sem espinhas Sergio Perez/Reuters

O duelo particular entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi significa golos – muitos golos. Isso ficou bem patente há duas semanas: Cristiano Ronaldo fez um hat-trick na goleada do Real Madrid sobre o Getafe (4-0). Mas o argentino respondeu com quatro golos, na vitória do Barcelona contra o Osasuna (5-1). Ora, sabendo que o internacional português fez três golos ao Sevilha, é lícito esperar que Messi marque vários na manhã de domingo (11h, SP-TV2) frente ao Getafe.

No Santiago Bernabéu, Cristiano Ronaldo presenteou os adeptos merengues com uma hora de luxo. O internacional português assistiu Benzema no primeiro golo do Real Madrid e apontou os outros três no triunfo (4-1) sobre o Sevilha. Depois José Mourinho retirou-o de campo, a pensar no jogo com o Manchester United, na quarta-feira, em Madrid, da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Não houve compaixão de Cristiano Ronaldo para com Beto, o guarda-redes português que defende a baliza do Sevilha. Os dois coincidiram na formação do Sporting, mas não houve contemplações do madeirense. Primeiro assistiu Benzema para o 1-0: a bola bateu num defesa e foi parar aos pés do francês, que só teve de encostar para golo. Depois o protagonismo foi todo de Cristiano Ronaldo. Fez um grande golo aos 26’ e, com poucos segundos jogados na segunda parte, rematou cruzado para o 3-0, aproveitando uma falha da defesa do Sevilha. Aos 59’ fez um sprint impressionante, desde a grande área do Real Madrid, para depois receber a bola de Higuaín e fazer o 4-0. E retirou-se para descansar, debaixo de aplausos. Manu del Moral fez o golo de honra do Sevilha, aos 87’.

Na Corunha, o Deportivo de Domingos Paciência voltou a não ser capaz de dar um pontapé na crise. Com quatro portugueses no “onze” titular (Zé Castro, Pizzi, Bruno Gama e Diogo Salomão), os galegos sofreram a quarta derrota consecutiva na Liga, frente ao Granada (0-3). Mesmo antes do intervalo, um lance surrealista, com a bola a bater nos defesas e nos ferros da baliza, acabou com um autogolo de Marchena. No segundo tempo, Ighalo e Siqueira estabeleceram o resultado final.

Resultados de sábado

Maiorca-Osasuna, 1-1

Celta de Vigo-Valência, 0-1

Levante-Málaga, 1-2

Real Madrid-Sevilha, 4-1

Deportivo da Corunha-Granada, 0-3