FPF decide na próxima semana processo do FC Porto na Taça da Liga

Em causa está a utilização de Fabiano, Abdoulaye e Sebá no jogo com o Vitória de Setúbal.

Sebá em acção no jogo que está em causa
Foto
Sebá em acção no jogo que está em causa Fernando Veludo/nFactos

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ouviu esta sexta-feira as partes envolvidas na alegada utilização irregular de jogadores por parte do FC Porto, mas a decisão deve ser tomada somente na próxima semana.

Fonte ligada ao processo disse à agência Lusa que o CD da FPF já recebeu a documentação proveniente da Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) e ouviu esta sexta-feira as partes, admitindo que, devido à urgência do caso, a decisão seja tomada na próxima semana.

Depois da audição das partes, o relator do processo produzirá o acórdão, após ouvir e debater com os restantes conselheiros, acrescentou a mesma fonte, sublinhando que qualquer que seja a decisão do CD, primeira instância da justiça desportiva, esta será passível de recurso quer por parte dos clubes, quer por parte da LPFP, para o Conselho de Justiça da FPF.

Em 25 de Janeiro, o CD da FPF abriu um processo ao FC Porto, devido à utilização irregular de três jogadores na Taça da Liga, da qual os “dragões” arriscam ser desclassificados. Fabiano, Abdoulaye e Sebá foram os jogadores que alinharam frente ao Vitória de Setúbal, menos de 72 horas depois de terem alinhado na equipa B.

Após a abertura do processo disciplinar, o CD remeteu os documentos para a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), uma vez que terá de ser a Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) do organismo a desencadear a instrução e a deduzir a acusação.

O Regulamento de Competições da LPFP, sobre a inscrição e participação de equipas B na II Liga por clubes da I Liga, dita, no artigo 13.º, que “qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa B decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas, contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo”.

O trio foi titular na vitória caseira dos “dragões” sobre a formação setubalense, por 1-0, com golo de João Moutinho, no encontro da terceira jornada do Grupo A da terceira fase da Taça da Liga, disputado em 9 de Janeiro, que teve início às 17h30, ou seja 71 horas e 45 minutos após o final do jogo anterior.

A 6 de Janeiro, o guarda-redes brasileiro, o defesa senegalês e o avançado brasileiro tinham alinhado, também de início e durante os 90 minutos, no encontro do FC Porto B diante da Naval, da 21.ª jornada da II Liga, que teve início às 16h00 e terminou cerca das 17h45.

De acordo com o artigo 78.º do Regulamento Disciplinar da LPFP, sobre a inclusão irregular de jogadores, o clube será punido com as sanções de derrota e de subtracção de pontos (dois a cinco), enquanto o artigo 44.º frisa que a sanção da derrota prevê a perda dos pontos correspondentes ao jogo em causa e a sua atribuição ao adversário.

Logo, o FC Porto poderá perder os três pontos conquistados e cair o segundo lugar do Grupo A, por troca com os “sadinos”, que assim garantem a passagem às meias-finais da prova, onde devem defrontar o Rio Ave. Na outra meia-final, Sporting de Braga recebe o Benfica, vencedor das últimas quatro edições do troféu.

 

Sugerir correcção