Bolsas de formação até 800 euros por mês fazem parte do programa arneboell/ Flickr
Foto
Bolsas de formação até 800 euros por mês fazem parte do programa arneboell/ Flickr

Alemanha procura jovens portugueses que queiram estudar e trabalhar no país

"Job of my life" destina-se a desempregados entre os 18 e os 35 anos. A partir de 19 de Fevereiro as autoridades alemãs passam por várias cidades portuguesas para falar do programa

Uma bolsa de formação até 800 euros por mês, um curso gratuito de alemão e um emprego garantido no final da formação. O programa “Job of my life”, destinado a desempregados com idades entre os 18 e os 35 anos, pode ser a porta de entrada para o mercado de trabalho alemão.

O programa foi lançado para responder à falta de quadros especializados com que a Alemanha se bate e destina-se a estudantes e jovens de Portugal, Espanha, Itália e Grécia, países com elevadas taxas de desemprego. Já a partir do dia 19 de Fevereiro, haverá um “road show” que passará por Braga (dia 19), Porto (dia 20), Aveiro (dia 21), Coimbra (dia 22), Lisboa (dia 25), Setúbal (dia 26), Évora (dia 27), Faro (dia 28) e Portimão (dia 1 de Março), para “informar, aconselhar e pré-seleccionar profissionais portugueses interessados em trabalhar na Alemanha”, lê-se no site do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

As inscrições online para o “Welcome to Germany” Tour já estão abertas e podem ser feitas até uma semana antes do evento respectivo. Os participantes devem comparecer nas sessões de esclarecimento com o currículo actualizado em inglês ou alemão.

PÚBLICO -
Foto
Job of my life vai passar também por Espanha, Itália e Grécia

Para não licenciados, as áreas eléctricas, mecânicas e do turismo são as que têm maior necessidade de quadros, disse ao "Diário Económico" a responsável pela implementação do programa em Portugal, Grit Luderitz. No que diz respeito aos jovens licenciados, a maior procura é nas áreas de engenharia, especialistas em tecnologias de informação, turismo, trabalhadores técnicos e profissionais de saúde.

A formação para não licenciados tem a duração de três anos no sistema dual e reparte-se entre aulas, que arrancam já em Setembro, e um estágio profissional numa empresa, podendo no final ficar integradas nessa mesma entidade ou noutra. Para participarem, os jovens devem estar inscritos no IEFP.