BES apresenta lucros consolidados de 96,1 milhões de euros em 2012

Resultados comparam com prejuízo de 108,8 milhões em 2011.

Ricardo Salgado apresentou resultados
Foto
Ricardo Salgado apresentou resultados Rui Gaudêncio

Grupo BES destaca contexto de crise económica e financeira em que foi conseguido um resultado líquido de 96,1 milhões de euros, que inclui ainda o ajustamento negativo de 54,1 milhões de euros com a aquisição do controlo da BES Vida.

Em comunicado, o BES destaca o aumento em 1,9% do produto bancário comercial e um ganho de 32% no produto bancário total, e um aumento de 74,2% nos resultados brutos.

Como o banco salienta, “o incremento na geração de receita foi absorvido, em grande parte, pelo elevado custo com o provisionamento, que aumentou 41,4%”.

No comunicado divulgado esta terça-feira, o banco liderado por Ricardo Salgado destaca que os efeitos da recessão económica se reflectiram no reforço de provisões, que totalizou 1,2 mil milhões de euros.

No que respeita ao risco de crédito, o rácio de crédito vencido há mais de 90 dias aumentou para 3,9% (quando em Dezembro de 2011 se situava em 2,74%) e o rácio de crédito em risco atingiu 9,44% (contra 6,59% no final do ano passado).

Em consequência, a carga de provisionamento passou de 1,17% (ano de 2011) para 1,62%, equivalente a um custo com a imparidade no crédito de 814,8 milhões de euros (+35,7%). O saldo das provisões para crédito em balanço aumentou para 2,7 mil milhões (+24,2% face a Dezembro de 2011).

Com base na informação divulgada, “o rácio de cobertura do crédito vencido há mais de 90 dias mantém-se confortavelmente acima dos 100%, atingindo 136,9%, e a cobertura do crédito em risco por provisões foi de 56,6%”. O rácio “provisões para crédito/crédito a clientes” atingiu 5,34% (em Dezembro de 2911 era de 4,23%). “O rácio crédito/depósitos melhorou para 137%" (contra 141% no final do ano passado).

A melhoria "expressiva" nos níveis de liquidez permitiu ao banco reduzir o financiamento líquido junto do BCE para 6,9 mil milhões de euros (era de 13,7 mil milhões em Junho passado). O Grupo BES destaca ainda que, no final de Janeiro de 2013, amortizou antecipadamente mil milhões de euros do empréstimo LTRO do BCE.