Ravens ganham Super Bowl que ficou às escuras

Baltimore Ravens dominaram fase inicial, mas os San Francisco 49ers tiveram uma reacção que quase os surpreendeu. Final foi marcada por uma inédita falta de energia no estádio.

Fotogaleria
Jogador Ray Lewis levanta a taça bem alto Reuters
Fotogaleria
Estádio Mercedes-Benz em Nova Orleães, EUA Reuters
Fotogaleria
Jennifer Hudson e o coro da Escola de Sandy Hooks, Newtown, entoam o hino Reuters
Fotogaleria
Alicia Keys canta no início do espectáculo Reuters
Fotogaleria
Treinador da equipa vencedora, John Harbaugh, ladeado da família Reuters
Fotogaleria
Vernon Davis derrubado por elementos dos Baltimore Ravens Reuters
Fotogaleria
JustinTucker travado pelos San Francisco 49ers Reuters
Fotogaleria
Donte Whitner tenta travar Ed Dickson, dos Baltimore Ravens Reuters
Fotogaleria
As cheerleaders da equipa de São Francisco Reuters
Fotogaleria
Fãs do San Francisco 49ers, a equipa vencida Reuters
Fotogaleria
Grupo de cheerleaders dos Baltimore Ravens Reuters
Fotogaleria
Jacoby Jones, a finalizar um touchdown Reuters
Fotogaleria
Beyoncé actuou durante o intervalo Getty
Fotogaleria
Joe Flacco foi considerado o "melhor jogador em campo" Reuters
Fotogaleria
Ed Reed festeja a vitória Reuters
Fotogaleria
Billy Bajema e os filhos festejam a vitória Reuters

Os Baltimore Ravens ganharam o Super Bowl, a grande final da liga de futebol americano (NFL). Bateram o San Francisco 49ers por 34-31, no Superdome, de Nova Orleães. O maior evento desportivo dos Estados Unidos foi marcado por um episódio inédito: esteve interrompido durante 35 minutos devido a uma falha de electricidade, quando os Ravens venciam por 28 a 6.

Foi o segundo triunfo dos Ravens, depois de terem ganho o troféu na anterior final que disputaram, em 2001, aos New York Giants. Depois do claro domínio da equipa de Baltimore na fase inicial, o San Francisco, já após a interrupção forçada, teve uma forte reacção, que deu emoção a uma final intensa e quase surpreendia os adversários, tendo chegado a reduzir a desvantagem para apenas dois pontos (29-31).

Numa partida a que assistiram cerca de 73 mil pessoas, o San Francisco perdeu a sua primeira Super Bowl, das seis que já disputou. A sua última vitória foi em 1995. O quaterback dos Ravens Joe Flacco foi designado "melhor jogador". A partida marcou a despedida, com uma vitória, de Ray Lewis, o sobrevivente da equipa campeã de há 12 anos, que jogou nos Baltimore Ravens durante 17.

A final da 47.ª edição do Super Bowl deste domingo foi também uma disputa entre irmãos, ganha por John Harbaugh, o mais velho, treinador dos Ravens, a Jim, que orienta o San Francisco 49ers. No final, caíram nos braços um do outro.

A falta de energia ocorreu já na segunda metade da final, depois de, ao intervalo, terem actuado Beyoncé e as Destiny’s Child.

O Super Bowl tem, nos Estados Unidos, um forte impacto económico, superior ao da final da Liga dos Campões de Futebol, a Champions, na Europa. A final da NFL foi transmitida em directo pela CBS e previa-se que cada spot publicitário de 30 segundos custasse 4,3 milhões de euros.