Anyjazz65/Flickr
Foto
Anyjazz65/Flickr

Daniela Costa escreve biografias por encomenda

A partir de 50 euros é possível publicar uma história, com ou sem ficção. Daniela deixou o trabalho como administrativa e agora dedica-se exclusivamente ao Biografias por Encomenda

Comprar um livro é simples. Escrever um livro é complicado. Mas comprar um livro com a história que se viveu e se quer ler, escrita de acordo com a vontade do cliente, é bem fácil e pode ser feito por encomenda na Biografias por Encomenda.

Daniela Costa, a criadora do projecto, decidiu fundar um serviço que dá palavras àqueles que não as conseguem expressar por escrito. Se as palavras voam, os escritos permanecem. E Daniela Costa sabe disso.

Formada em Português e natural de Vila Real, a autora sempre teve o gosto pela leitura e pela escrita, mas foi “adiando o projecto", uma vez que o trabalho como administrativa lhe ia ocupando os dias.

Depois de viver em Lisboa e de já ter dado aulas de Português em Timor, Daniela mudou-se para o Porto e, quando chegou a altura de procurar emprego na nova cidade, concretizou a ideia que tinha vindo a adiar, após frequentar “um curso de escrita criativa”, que a levou a “começar a escrever as histórias de gente comum”, prossegue a autora.

Biografias para adultos e crianças

O negócio funciona há cerca de um ano e, de acordo com a mentora, “existem dois públicos-alvo: os adultos e as crianças. As obras para adultos são mais baseadas em factos, enquanto nas crianças já se pode dar mais largas à imaginação e à fantasia”, explica a escritora ao P3.

Um ano com 15 obras publicadas é sinónimo de um "balanço positivo” para Daniela que salienta que, apesar de haver épocas de maior procura "como o Natal, o Dia dos Namorados e a Páscoa” este não é um "serviço sazonal”.

“Todos os dias são diferentes” - “produção, horas para escrever, fazer contactos, ir à gráfica, entregar trabalhos, promoção, tratar de parcerias...” -, explica Daniela, que trabalha sozinha, apesar de recorrer a uma ilustradora "freelancer" e a um designer gráfico para completar o trabalho.

É uma espécie de "one-woman show" que já alcançou o objectivo principal: “Criar um posto de trabalho para mim”, afirma. “Depois vem a expansão”, quando tudo estiver mais encaminhado e estável: “Aí poderei contratar alguém”, admite.

Os preços para os livros variam consoante o número de páginas, o tipo de obra e as ilustrações. A partir de 50 euros é possível ter publicada uma história bem familiar, com ou sem ficção. Basta escolher e encomendar.