Tribunal da Boa-Hora regressa à posse do Ministério da Justiça

Ministra anuncia compra do velho tribunal à Câmara de Lisboa. Edifício acolherá o Centro de Estudos Judiciários e o futuro Museu do Judiciário.

Foto
A reforma do mapa judiciário terá tido "um contributo nefasto para a desertificação" de algumas comunidades. Rui Gaudêncio

Paula Teixeira da Cruz fez o anúncio durante o seu discurso na sessão solene de abertura do ano judicial, a decorrer esta tarde no Supremo Tribunal de Justiça, em Lisboa. O contrato que devolve à justiça o antigo tribunal foi assinado ontem com o município lisboeta.

A ministra adiantou que pretende instalar no edifício o Centro de Estudos Judiciários, organismo encarregue pela formação dos magistrados, e o futuro Museu do Judiciário.

“Estou em condições de anunciar que, por despacho do senhor primeiro-ministro da tarde de ontem [terça-feira], e concluindo um processo longo que envolveu a Câmara Municipal de Lisboa e o Ministério das Finanças, o antigo Tribunal da Boa-Hora foi finalmente devolvido” à Justiça, disse Paula Teixeira da Cruz.