Fotogaleria
Fotogaleria
PDM

Portugal Design Market: 70 designers e marcas nacionais à venda num só site

Desde candeeiros em cartão a móveis de luxo, a loja de vendas online reúne no mesmo espaço marcas conhecidas e jovens designers em fase de lançamento no mercado

Em funcionamento há pouco mais de um mês, a plataforma de vendas online de design nacional Portugal Design Market (PDM) já reuniu mais de 70 designers e marcas portuguesas que encontram ali um espaço de divulgação e venda de produtos.

A par de marcas como a “Piurra”, “Mo-Ow” e “Mambo”, estão também designers e marcas emergentes do design alternativo, juntando o design mais caro ao mais acessível, no mesmo espaço, “de forma mais harmoniosa e sem elitismos”, refere a fundadora do projecto, Marta Saraiva.

A ideia é valorizar a questão da parceria, “ao invés da concorrência cerrada que há um bocadinho aqui em Portugal”, explica a criadora ao P3, revelando que cada marca e cada designer tem uma página própria onde existe informação sobre cada um.

PÚBLICO -
Foto

Na fase de crise financeira que o país atravessa, Marta Saraiva conta que surgiu a necessidade de criar uma plataforma para divulgar as marcas nacionais e ajudar os designers portugueses a lançarem-se no mercado.

PÚBLICO -
Foto

“Há bom design em Portugal, mas ainda há muita falta de apoio, especialmente para os designers mais jovens”, lamenta. Daí que, ao longo de 2012, a arquitecta, com uma vasta experiência em arquitectura de interiores, reuniu informações de marcas e designers portugueses, alguns a trabalhar fora do país, para marcas de topo do design internacional.

“Diariamente, temos pedidos de designers que tomaram conhecimento da plataforma e para nós é sempre bom ter um produto novo e dar a conhecê-lo”, confessa a criadora ao P3, ao revelar o objectivo de juntar cada vez mais parceiros.

Serviços e projectos para o futuro

Para além das habituais peças de mobiliário, a PDM contém produtos que vão desde as artes plásticas, pintura e ilustração, às bicicletas e pranchas de surf, disponíveis na secção “Cool Design”. Produtos que Marta Saraiva garante estarem em “equilíbrio” com a imagem da plataforma, que aposta numa linha contemporânea, alternativa, ecológica e descontraída.

A PDM dispõe, também, de um serviço gratuito de assessoria “in loco”, para levar mais informações sobre o produto a casa do cliente e, ainda, o “Micro Projecto 3D”, que fornece apoio na decoração de um determinado espaço por um preço de 50 euros.

Em breve, está prevista a abertura de um estúdio-armazém, em Lisboa, onde vão estar, em exposição, alguns produtos vendidos na plataforma. “A ideia deste espaço é, também, ajudar aqueles clientes mais receosos na compra online e dar a possibilidade de comprar no estúdio ou simplesmente de ver o produto ao vivo e a cores”, revela ao P3.

A mentora da PDM diz continuar a “acreditar que é uma luta” tentar convencer os portugueses a consumir produtos portugueses". Todavia, conclui, “as pessoas começaram a ter consciência que se comprarem cá vão também a ajudar a criar postos de trabalho”, confessando que “é mais fácil vender para fora”.

O próximo passo passa pela aposta na divulgação e venda nos mercados externos da União Europeia, Angola, Moçambique e Brasil.